Blog do Bruno Voloch

17/01/2009

André Nascimento será operado

A maré no Minas Tênis Clube não é mesmo das melhores. André Nascimento passará por uma artroscopia nesta segunda-feira, dia 19. Durante um treinamento, o jogador caiu de mau jeito e lesionou o joelho esquerdo.

A lesão é grave e atingiu a parte lateral do menisco. Canha , como é carinhosamente chamado, vai ficar pelo menos um mês longe das quadras, mas deverá voltar antes das finais da Superliga .    

Por Bruno Voloch às 15h31

Exemplo de Ivna

Não adianta os dirigentes e o departamento médico do Minas Tênis Clube se defenderem. Essa semana foi a vez do médico da seleção feminina, Júlio Nardelli, confirmar o que a gente já havia comentado.

Ivna foi mesmo " usada " e não tinha como suportar, aliás nem ela nem nenhuma outra atleta, participar de três competições ao mesmo tempo e em diferentes categorias.

O resultado, de conhecimento geral,  serve de aviso as mais jovens que muitas vezes acabam " escondendo " as dores de uma maneira geral para não perder as oportunidades que possam vir a aparecer. Lamentável .  

 

Por Bruno Voloch às 14h59

16/01/2009

Rexona/Ades deve deixar a Superliga

A temporada 2008/2009 deve ser a última do Rio de Janeiro jogando com o patrocínio do Rexona e da Ades. O projeto social da empresa terá caráter mais corporativo em 2009 e com isso, embora os dirigentes não admitam abertamente, o time jogará as futuras competições somente com o nome e a marca da Unilever.  

Por Bruno Voloch às 09h08

14/01/2009

Carol Albuquerque: " Fernanda não é problema nosso "

Campeã olímpica em Pequim 2008, a levantadora Carol Albuquerque, nome certo nas próximas convocações falou do possível retorno de Fernanda Venturini. Carol disse que é indiferente para o Finasa: "A gente está concentrada para ganhar a Superliga e nosso planejamento não muda em nada. A responsabilidade de chegar ao título é a mesma. Esse assunto da Fernanda, não é problema nosso."

Carol foi clara e afirmou que Dani Lins já está pressionada: " Não tem jeito, é natural.  Ela deve estar sentindo pressão, afinal a  Fernanda é um grande nome, tem inúmeros títulos e passa a ser uma sombra. Mas não acredito que o Bernardinho deixe a Dani fora do time."

Carol foi cautelosa ao falar do aproveitamento de Fernanda: " Nem sei se ela está treinando, mas a gente sabe que a Betina não tem experiência suficiente para jogos decisivos, nesse caso a Fernanda passa a ser um alternativa interessante."

A inscrição de Virna deixou Carol sem graça: " Ela disse que iria abandonar a carreira. Em todo caso, a Érika é ponta passadora e é complicado encontrar jogadora com essa característica.

Por Bruno Voloch às 16h11

Chico caiu de novo

Não chega a ser uma surpresa e sinceramente achei normal a saída do técnico Chico dos Santos da Ulbra. Demorou muito, diga-se de passagem, estava até achando estranho.

Chico teve um início de carreira promissor em Ribeirão Preto quando dirigiu a extinta equipe da Recra e revelou várias jogadoras para o cenário nacional. Mas Chico se perdeu no tempo. Desde que assumiu interinamente o time feminino do Minas, alguns anos atrás, em substituição a Antônio Rizola, não conseguiu mais se firmar em equipe ou seleção nenhuma.

Durante um bom período, 5 anos, fez parte da comissão técnica da seleção masculina, onde ajudava e dava ênfase ao treinamento de bloqueio. Foi indicado e tinha o aval do técnico Bernardinho para seguir a carreira.

A experiência na Europa foi frustrante. Chico comandou o tradicional Panathinaikos da Grécia, levou o time as finais, mas durante a decisão acabou sendo demitido e segundo fontes por ter sérios problemas de relacionamento com alguns importantes jogadores. Os brasileiros Dante e Marcelinho jogavam na Grécia nessa época.

Passou rápido pela seleção de Portugal adulta, ficando menos de um ano como técnico e os jogadores na ocasião disseram que Chico tinha um temperamento “explosivo“ e era “intragável“. Teve outra grande oportunidade na carreira ao ser convidado para ser técnico da seleção feminina do Peru, mas acabou tendo uma passagem relâmpago.

Algo de muito positivo Chico deve ter tirado ao trabalhar na seleção, mas é curioso que desde sua passagem por lá, Chico não tenha conseguido “parar“ em lugar nenhum. Chegou a conclusão que Chico não é mais o mesmo, aquele cara humilde de 30 anos de profissão e que alguma coisa não foi bem assimilada ou devidamente ensinada na sua passagem pela seleção adulta masculina.

Por Interação às 15h20

13/01/2009

ZÉ ROBERTO NÃO ACREDITA NO RETORNO DE FERNANDA VENTURINI

O técnico da seleção feminina José Roberto Guimarães disse que não ficou surpreso com a notícia de que a levantadora Fernanda Venturini havia sido inscrita para a Superliga pelo Rexona. Zé Roberto estava viajando para a cidade de Urbino, onde sua equipe o Pesaro, jogará pela Liga dos Campeões contra a Mulhouse da França.

Falamos agora há pouco pelo celular e Zé Roberto afirmou ser uma prática natural de inscrever jogadoras na data limite: " Na época do Finasa fizemos muito isso. Mas em alguns casos é apenas questão de se prevenir realmente. Esse deve ser o caso deles. Como é a Fernanda, foi feito esse barulho todo. Não acho que ela vai jogar se as duas levantadoras estiverem inteiras" .

Perguntei o que ele achava da situação da Dani Lins e Zé foi direto: "Não acredito e torço para que a Dani Lins não fique abatida. Ela está jogando bem e sinceramente não tem como sair do time agora". O treinador disse que se alguma levantadora se contundir, Fernanda poderia, lógico, ser aproveitada. " A Irina Kirilova, levantadora russa está com 43 anos e voltou ao time do Dínamo de Moscou. Tecnicamente a Fofão e a Fernanda podem jogar ainda tranquilamente, ninguém discute a qualidade da Fernanda. Mas em último caso" .

Perguntado sobre seleção, Zé foi duro e direto: "Nada vai mudar, já fui claro. Está decidido o caminho a ser seguido desde a saída da Fofão. Vamos passar por um processo de renovação e não podemos perder tempo e a chance de ver as jovens em ação. É o momento delas serem observadas e jogarem sem pressão". Zé enalteceu o trabalho das levantadoras Fabiola, Ana Tiemi, Fernandinha que está na Itália e a própria Dani Lins.

Por Interação às 17h27

SÃO CAETANO PRECISA DECIDIR O TÍTULO

Vencer o Banespa por 3 a 0 era mais do que obrigação para o São Caetano . Interessante na partida foi poder ver a meio de rede Edna voltar a jogar bem . Sempre fui crítico das meios do São Caetano e para um time que pensa em ser campeão , o São Caetano deveria ter se reforçado mais nessa posição . Edna e Andréia precisam mostrar regularidade especialmente nos jogos contra Rexona e Finasa . Sheila e Mari vêm dando conta do recado , tranquilamente . O investimento foi muito alto feito em São Caetano e já se comenta que se o time não chegar pelo menos a decisão do título os valores serão revistos para a próxima temporada .

Por Interação às 13h24

12/01/2009

Esse filme de novo ?

Pensei que esse filme já havia sido encerrado, mas não. Voltou e com força total. Confesso que não fiquei supreendido com a notícia da volta de Fernanda Venturini ao Rexona . Como na vida de um modo geral , nos fazemos planos e as vezes as coisas em casa não acontecem da maneira como planejamos . Por isso acho que Fernanda voltou ao trabalho . Aliás , voltou para provar a ela mesmo e a muita gente , leia-se José Roberto Guimarães , que tem ainda capacidade de ser útil . Pelo que conheço , dúvido que Fernanda tenha sido inscrita para não jogar . Não teria cabimento algum e sabemos de sua personalidade . Sinceramente eu prefiro esperar e ver como Fernanda está fisicamente , mas trata-se de uma jogadora com qualidades técnicas inquestionáveis que nem o tempo é capaz de mudar .  Bernardinho , sim ,  terá que ter muita habilidade  para administrar a situação de Dani Lins , que atravessa a melhor fase da carreira e certamente não ficou contente com a chegada de Fernanda , pois a tendência é que acabe no banco . Ela pode e deve dar declarações políticas dizendo que Fernanda será importante no dia a dia com sua experiência e conhecimento , mas é claro que no íntimo Dani Lins deve estar chateada e se sentindo desprestigiada .

Por Bruno Voloch às 22h38

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.