Blog do Bruno Voloch

02/07/2009

Ano de 2009 poderá ter mais "surpresas desagradáveis" para a seleção feminina

Vamos com calma.

Vi muita gente criticando, inclusive alguns coleguinhas, mas não faz sentido algum.

A derrota do Brasil para a República Dominicana foi um resultado surpreendente, e só.

Estamos passando por um processo de renovação.

Algumas mudanças foram feitas na estrutura da equipe, trocamos de levantadora e na verdade, enfrentamos uma escola muita parecida com a de Cuba.

Enfrentamos uma seleção que nos conhece, porque é dirigida por Marcos Kwieck, que já foi assistente de José Roberto Guimarães na seleção.

Sempre tivemos muita dificuldade de jogar contra a República Dominicana. Não é de hoje.

São jogadoras muito fortes fisicamente, altas e que não se intimidam com facilidade.

É preciso entender que 2009 será um ano de observações para José Roberto. Ano de testar todas as levantadoras e encontrar a melhor para ser titular no mundial de 2010.

Ano de aprender com as derrotas, tirar sempre proveito dos torneios e amistosos e dar experiência as mais jovens.

Não é um ano de cobrança.

Mas a cultura aqui é diferente.

A cultura no Brasil não permite tropeços. Ainda mais de uma seleção campeã olímpica.

Mas a comissão técnica do Brasil sabe que as cobranças só vão aumentar daqui para a frente e precisa manter a "linha de trabalho".

Hoje pelo Copa Pan-Americana em Miami, o Brasil enfrenta o Perú. Não deve ter dificuldades. Não terá.

Possivelmente teremos que enfrentar os Estados Unidos ou a própria República Dominicana nas semifinais.

Em 2009 ainda vamos disputar o Grand Prix, o Sul Americano e a Copa do Mundo.

Outras derrotas acontecerão.

 

        

 

Por Bruno Voloch às 12h52

30/06/2009

Maurício e Marcelo Negrão podem voltar ao vôlei atuando pelo São Paulo

Mais dois campeões olímpicos devem voltar ao vôlei de quadra.

Marcelo Negrão e Maurício, campeões em Barcelona 1992, foram convidados pelo São Paulo.

O diretor de vôlei do clube , Celso Nardi, quer formar uma equipe de ponta e chamou Marcelo e Maurício para fazer parte do projeto.

Marcelo Negrão está com 36 anos, jogando na praia e sua última equipe na quadra foi o Ferrara na A2 da Itália em 2006.

Marcelo treina na quadra de areia do clube o que facilitou o relacionamento com os dirigentes do São Paulo.

A Universidade de Caxias do Sul chamou Marcelo para fazer parte do time, mas ele recusou a proposta. 

Marcelo pensa em jogar mais dois anos e depois virar diretor de vôlei do clube. 

Maurício tem 41 anos, e parou de jogar em 2005, um ano depois de ganhar outra medalha de Ouro, dessa vez em Atenas.

Atualmente Maurício está envolvido em projetos sociais junto com Marcelo, Paulão e Adriana Behar.   

O time teria ainda a presença de dois estrangeiros. Um búlgaro e um americano.

Dentinho, que joga na Itália está na lista de reforços pretendidos. 

O treinador seria Cacá Bizochi e o preparador físico convidado, José Elias, da seleção feminina.

Maurício, Marcelo e a direção do São Paulo estão se reunindo diariamente para conseguir patrocinadores.

As negociações estão muito avançadas, até porque Marcelo e Maurício desejam anunciar o acerto com os patrocinadores até o fim da primeira quinzena de Julho.

O projeto custa 5 milhões de reais.  

     

 

Por Bruno Voloch às 20h40

Unilever deve contratar Elisângela e Osasco fecha com Fofinha

Elisângela, destaque da extinta Brasil Telecom na última Superliga, deve ser o próximo reforço do Unilever.

A jogadora pode assinar contrato para disputar somente o campeonato carioca e a Copa Brasil.

Depois, Elisângela vai para o Japão onde defenderá o Hisamitsu.

Do Japão também, o Osasco anuncia Fofinha.

Mas assim como Elisângela, Fofinha atuará apenas no campeonato paulista.  

   

Por Bruno Voloch às 11h59

Jorge Schmidt está de volta ao vôlei brasileiro

Jorge Schmidt é o novo técnico do Fátima/Medquímica/UCS de Caxias do Sul.

Jorge será apresentado no dia 6 de Julho e assume a equipe para o estadual e também a Superliga temporada 2009/2010.

O treinador tem títulos nacionais com a Ulbra e já dirigiu a seleção de Portugal.

A idéia inicial de Jorge, é aproveitar os garotos das categorias de base.

Mas o time de Caxias já acertou com o levantador Rodrigo Rivoli, o líbero Jair e do ponta Clinty.

Também já renovaram contrato o central Silêncio e o oposto Rodrigo Ceola.   

 

 

Por Bruno Voloch às 11h51

28/06/2009

Jardel é mais um que deixa o Brasil

Enquanto alguns chegam, outros deixam o País.

O meio-de-rede Jardel, vai para a Itália.

O jogador foi contratado pelo Castellana Grotte da série A2.

 

Jardel jogou a última Superliga pela Ulbra.

O time italiano é dirigido pelo brasileiro Radamés Lattari e conta também com atacante Evandro que disputou o último Campeonato Grego pelo Aris Thessaloniki.

O Gioia del Colle anunciou a contratação do oposto brasileiro Jacke, que estava no Sada Cruzeiro na temporada passada. 

 

Por Bruno Voloch às 17h46

Craque holandesa é do Novara

O Novara anunciou a contratação de Manion Flier, estrela da seleção holandesa.

Flier está com 25 anos e essa será sua terceira temporada na Itália. 

Ela jogou em 2004/2005 no próprio Novara e no campeonato passado defendeu o Jesi.  

Flier, conquistou pela seleção holandesa, o título do Grand Prix de 2007 e recentemente, a atleta foi a maior pontuadora do Torneio Volley Masters de Montreux realizado na Suíça.

O Novara se credencia como um dos favoritos para ganhar o título italiano de 2009/2010. 

A equipe já tinha contratado Barazza 

e acertado as renovações de Paola Paggi, Cristina Barcellini, Margareta Kozuchi e Chiara Scarabelli.

Por Bruno Voloch às 17h41

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.