Blog do Bruno Voloch

02/01/2010

Natália Safranova sai do coma em Moscou

O ano de 2010 começa com uma ótima notícia para o vôlei mundial.

A jogadora da seleção russa Natália Safranova, depois de ficar duas semanas em coma induzido, acordou.

As informações são do Instituto de neurocirurgia Sklifosovsky que fica em Moscou.

A jogadora do Dínamo de Moscou sofreu um desmaio durante os treinamentos do time no início de do mês de Dezembro e foi levada direto ao Instituto.

Safronova ainda não consegue falar e nem se mover, porém não está mais inconsciente.  

Segundo o Instituto, as visitas ainda estão proibidas.

 

Por Bruno Voloch às 09h41

Dante é destaque na vitória do Dínamo de Moscou

Conquistar o título da temporada 2009/2010 parece ainda muito distante, mas o Dínamo de Moscou começa a dar sinais de recuperação dentro do campeonato russo.

O time do brasileiro Dante derrotou o Ural Ufa por 3 sets a 0 com parciais de 25/17, 25/23 e 25/21. Dante foi o MVP da partida e maior pontuador com 15 pontos.

Apesar da vitória o Dínamo segue apenas na sexta colocação com 15 pontos e somente 5 vitórias em 11 jogos.

O líder Zenit Kazan do campeão olímpico Lloy Ball foi surpreendido e perdeu a invencibilidade para o Yaroslavich Yaroslavl, sétimo colocado, por 3 a 1.

O Zenit Kazan ainda é o líder com 26 pontos. Odinstsovo e Lokomotiv Novosibirsk estão empatados com 24 e o Lokomotiv Belgorod é o quarto colocado com 23 pontos.

 

Por Bruno Voloch às 09h13

31/12/2009

Apesar dos vários títulos, vôlei feminino termina o ano ainda sem a levantadora ideal

O resumo de 2009 começa pelo dia 18 de Abril desse ano quando o Rexona bateu o Osasco por 3 a 2 e conquistou o quarto título brasileiro consecutivo e o sexto em sua história. Temporada que marcou definitivamente a despedida de Fernanda Venturini.

Poucos dias depois, o vice-campeão Finasa/Osasco acabou. Com mais uma derrota na Superliga, o Finasa tirou o patrocínio da equipe de Paula Pequeno, Thaíssa, Sassá, Adenizia e Carol Albuquerque. 

Mais tarde, o técnico Luizomar conseguiu ajuda da prefeitura de Osasco e o time acabaria virando Solly's. Paula foi embora e Jaqueline voltou ao Brasil.

A seleção teve um ano quase perfeito e ganhou praticamente todas as competições que disputou. Destaque para a brilhante campanha no Grand Prix e a afirmação Natália.

O "buraco"segue aberto em relação a posição de levantadora. Ana Tiemi terminou 2009 mais credenciada, Dani Lins precisa ser menos insegura e ter mais personalidade e com o bom paulista que fez, Fabíola pode ter uma chance em 2010.

Sheilla segue sendo fundamental, Fabiana fez falta ao time e Adenízia ganhou espaço com Zé Roberto.

A Copa dos Campeões apresentou uma Itália forte e mais bem distribuída sem a presença de Aguero em quadra. Foi a derrota mais sentida pela seleção em 2009 mas que certamente servirá de aprendizado para 2010.

A Rússia não pode ser desprezada e o Japão também evoluiu esse ano.

Na praia, 2009 foi o ano da redenção de Juliana eleita a melhor do mundo pela FIVB. Por aqui, Maria Elisa foi a revelação e Talita se firma cada vez mais como uma das principais do País.

Por Bruno Voloch às 10h54

30/12/2009

Cimed, Leandro Vissoto, Maurício, Harley e o renascimento de Cuba foram destaques em 2009

2009 está chegando ao fim. Ano de vitórias e conquistas para o vôlei masculino brasileiro.

Na superliga, a Cimed manteve a supremacia ganhando mais um título na final contra o Minas. Ganhou com merecimento e sobras.

Ano de novidades na seleção masculina com a base da Cimed e várias caras novas. Bernardinho conseguiu manter o padrão e embora não tenha dado espetáculo como de hábito, a seleção foi regular e competitiva nos torneios que participou.

Leandro Vissoto e Lucas apareceram com destaque, Murilo assumiu a postura que dele se esperava e Serginho mostrou que ainda é imprescindível ao time. 

Conquistamos a Liga Mundial com mais um 3 a 2 histórico sobre a Sérvia e a Copa dos Campeões em outro 3 a 2, dessa vez contra Cuba. Aliás os cubanos deixaram ótima impressão e se mantiverem o desempenho de 2009 podem sonhar com títulos. Vi um Japão querendo renascer e tendo um desempenho acima da expectativa no fim do ano.

Rússia e Sérvia decepcionaram, os russos principalmente.

Comandada por Maurício, a seleção juvenil faturou o mundial da categoria em Pune na Índia. Willian, Isac e o gigante Renan merecem ser observados pela comissão técnica de Bernardinho.

A seleção infanto não teve a mesma sorte e amargou um decepcionante nono lugar, atrás de Tunísia, Índia e Irã. A Sérvia chamou a atenção na categoria e todo o cuidado é pouco.

Na praia, a novidade ficou por conta do fim do casamento entre Ricardo e Emanuel anunciado desde a Olimpiada de Pequim em 2008. Harley e Alison as revelações.

 

 

 

Por Bruno Voloch às 15h48

O Lindt da Suíça é muito superior ao Racing Cannes da França

O time da Unilever fez bem em aceitar o convite e participar novamente da edição do Top Volley versão 2009.

Fez bem porque o time estava sem ritmo de jogo na superliga, enfrentando adversários de baixa qualidade e talvez fosse ainda demorar a atingir a forma ideal exigida por Bernardinho.

Isso não significa dizer que na Suiça o time brasileiro tenha jogado contra times do primeiro escalão, pelo contrário. 

Racing Cannes, Volero Zurich,  TVC Amstelveen, Fakro Muszynianka e Metal Galati são equipes medianas na europa e me arrisco a dizer que o título era obrigação diante do elenco dessas equipes européias.

Mas nada que tire o mérito da conquista. Vencer é sempre importante ainda mais representando o vôlei brasileiro.

Bernardinho aproveitou o torneio também para observar Carol Gattaz que aparentemente está recuperada da contusão e pronta para ajudar a Unilever na superliga.

No Racing Cannes, do técnico Yan Fang, não vi nada que desse para aproveitar, tirando apenas a oposta Nadia Centoni. A levantadora Ana Antonijevic é fraca, as pontas Maryna Marchenko e Eva Yaneva sem força e a meio-de-rede Irina Polechtchouk lenta demais para a posição. Victoria Ravva escapa, tem alguma habilidade e velocidade. Tem gente pior por aqui jogando a superliga e em time grande.

Passar o natal na Suiça é chique e tomara que as jogadoras tenham aproveitado essa pré-temporada de luxo.

Para muitas delas foi a oportunidade de ver de perto o que a Suiça tem de melhor:

O chocolate.

Aliás, será que elas sabem o que torna os chocolates suíços os melhores do mundo e tão especiais ?

Não ?

O leite com fabricado é de qualidade superior à do leite dos outros países. O Lindt é a marca preferida dos Suíços e uma das mais vendidas no mundo ao lado do belga Pierre Marcolini e do americano Hershey's.
 
Apesar de serem produzidos em escala industrial, os especialistas dizem que esses chocolates têm "equilíbrio perfeito" entre os sabores do cacau e o do leite.

Esses chocolates são produzidos com as melhores sementes de cacau e os grãos vêm de países como Equador e São Tomé e Príncipe. A massa de cacau responde por 70% da receita. Nas barras de pior qualidade, predominam gorduras como as hidrogenadas e os óleos de coco e dendê. Eles primam pela criatividade: são produzidos com novas texturas e recheios de sabor raro.

As atletas deveriam saber que o chocolate é um alimento muito nutritivo e contém proteínas, gorduras, cálcio, magnésio, ferro, zinco, caroteno e as vitaminas E, B1, B2, B3, B6, B12 e C. 

Não posso esquecer do chocolate amargo que é feito com os grãos de cacau torrados sem adição de leite, e algumas versões permitem a sua utilização como base para sobremesas.

Pelo que conheço da Suíça, penso que tenha sido mais difícil para as jogadoras da Unilever resistir aos chocolates do que vencer Racing Cannes, Volero Zurich,  TVC Amstelveen, Fakro Muszynianka e Metal Galati.

 

 

Por Bruno Voloch às 11h14

Zenit Kazan de Lloy Ball conquista o tri da Copa da Rússia

O Zenit Kazan da Rússia conquistou o tricampeonato da Copa da Rússia ao derrotar o Lokomotiv Novosibirsk por 3 sets a 2.

Diferente do que poderia se imaginar, o time do levantador Lloy Ball e do atacante Stanley teve muitas dificuldades na partida. O Zenit chegou a estar perdendo por 2 a 0 , salvou 3 match points e virou de forma heróica a decisão.

As parciais foram de parciais de 21/25, 23/25, 25/15, 30/28 e 15/9.

O Dínamo de Moscou, do ponta Dante, ficou em terceiro lugar depois de vencer o Iskra Odintsovo por 3 a 0.
 

Por Bruno Voloch às 09h06

Uma partida foi o suficiente para o Pinheiros voltar à dura realidade

Tudo bem que do outro lado da quadra estava o melhor time do Brasil e líder invicto da competição.

Mas o Pinheiros fez feio e foi facilmente derrotado como era de se esperar, ainda mais sem contar com Giba. Mas acredito que mesmo se Giba estivesse em quadra a derrota seria inevitável.

O discurso antes do jogo era de que o time estava 5 jogos sem perder, e de fato estava, mas não era mais do que obrigação. O Pinheiros havia enfrentado times como fracos como Brasília, Cuiabá, Vitória, Volta Redonda, Blumenau e era natural que vencesse mesmo todos por 3 a 0. A Cimed foi o primeiro teste de verdade após a derrota no segundo jogo para Montes Claros.

E o Pinheiros não passou no teste. O que se viu na partida foi um domínio absoluto do time catarinense, ganhou como quis do Pinheiros, que não ofereceu resistência e em nenhum momento ameaçou a vitória da Cimed.

Acostumado a vencer e conquistar títulos, Gustavo tem todo o direito de se sentir mesmo envergonhado com a atuação do Pinheiros. O terceiro set foi horroroso e a derrota de 25/13 acabou resumindo toda a superioridade da Cimed em quadra.

E acho que a Cimed nem jogou tanto assim como disse o craque Gustavo. Jogou pro gasto, sacou e bloqueou o suficiente.

Sem passe do outro lado, Marelinho não podia fazer milagre, tanto é que Gustavo acabou como melhor atacante do time paulista na partida.

A disparidade foi tamanha que fica até complicado analisar o jogo taticamente.

A verdade é que a Cimed nos 8 jogos iniciais do campeonato mostrou que é a favorita novamente para conquistar a superliga e terá no Sesi de Giovane Gávio seu grande adversário.

A dura realidade para o Pinheiros, é que por mais que tenha formado um time forte com jogadores de seleção brasileira, a equipe não consegue decolar e enfrentar de igual para igual os principais times do campeonato. A perda do paulista ainda pressiona a comissão técnica e o panejamento precisa ser revisto.

O panorama hoje mostra o time em terceiro lugar com um jogo a mais que o Sada, ou seja, deve cair para quarto em breve. Fora isso o Pinheiros ainda terá que enfrentar nesse turno Sada, Minas, Ulbra e Sesi e pelo que vem jogando terá muitas dificuldades em derrotar esses adversários.

No papel e na teoria o Pinheiros tem um ótimo elenco, mas na prática esse time ficou até agora só no papel.

 

 

Por Bruno Voloch às 08h50

28/12/2009

Leandro Vissoto entra, Trentino vira jogo e folga na liderança

O Trentino de Leandro Vissoto e Raphael vai passar o fim de ano tranquilo e mais líder do que nunca.

O time tomou um susto em Monza, perdeu o primeiro set para o time da casa, mas venceu por 3 sets a 1. Leandro Vissoto que ainda não está 100% fisicamente, começou no banco, mas entrou no segundo set e terminou o jogo com 13 pontos. O levantador Raphael jogou os 4 sets.

O Trentino é o líder isoloado com 45 pontos e o Monza está em sétimo com 24 pontos.

O Cuneo mesmo perdendo para o Piacenza ainda está em segundo com 39 pontos, 6 atrás do Trentino. O Piacenza de João Paulo Bravo venceu por 3 a 1, com 5 pontos do brasileiro, 22 de Zlatanov, 23 do cubano Marshall e passou para o quinto lugar com 37 pontos.

Ainda pela décima quarta rodada, o Sisley Treviso de Ricardinho ganhou mais uma e está terceiro lugar com 38 pontos. Dessa vez a vitória foi sobre o Vibo Valentia por 3 a 1 com 3 pontos de Ricardinho. O veterano Samuele Papi foi escolhido o MVP do jogo.

O Macerata é o quarto colocado tambem com os mesmos 37 pontos do Piacenza. O Macerata passou pelo Perugia por 3 sets a 1 com parciais de 25/21, 17/25, 25/20 e 25/23. O brasileiro Dentinho marcou 4 pontos pelo Macerata.

O Modena subiu aos 34 pontos depois de derrotar no sufoco o Latina por 3 a 2 com 15/13 no tie break. Em casa o Verona não teve dificuldades e bateu por 3 a 0 o Loreto somando agora 23 pontos e deixando o Loreto com apenas 11 pontos.

Os brasileiros Cléber e Rivaldo brilharam e foram fundamentais na vitória do Taranto sobre o Forli fora de casa. O jogo acabou 3 a 0 com 28/26, 25/23 e 25/12. Cléber fez 20 pontos e Rivaldo marcou 18. O Taranto segue sonhando com a classificação ainda na décima primeira posição com 19 pontos. O Forli é penúltimo com 10 pontos.

 

 

Por Bruno Voloch às 11h32

Pesaro é o novo líder do campeonato italiano feminino

O Pesaro dirigido pelo brasileiro Ângelo Vercesi assumiu a liderança do campeonato italiano feminino. O time chegou aos 25 pontos com a vitória de 3 sets a 1 contra o Pavia.

Após um primeiro set decepcionante quando perdeu por incríveis 25/10, o Pesaro se recuperou e virou a partida com 25/21, 25/17 e 25/19. Carolina Costagrande foi novamente a maior pontuadora do Pesaro com 25 pontos e Skowronska marcou 17 vezes. O Pavia está em nono lugar com 14 pontos.

O Villa Cortese de Aguero, sensação do campeonato até então, foi derrotado pelo Busto Arsizio da levantadora brasileira Fernandinha. O jogo foi muito equilibrado e acabou 3 sets a 2 com 16/14 no quinto set. O Villa Cortese está em segundo lugar com 23 pontos e o Busto Arsizio em sexto com 16 pontos.

Com 12 pontos de Sokolova, o Jesi fez 3 a 0 no Perugia e está em terceiro lugar com 21 pontos. O Perugia é apenas o oitavo colocado.

No principal jogo da rodada, o Novara venceu o clássico contra o Bergamo mesmo atuando fora de casa. Comandado pela holandesa Manon Flier o time do Novara venceu por 3 sets a 1 e agora é o sétimo colocado com 16 pontos. O Bergamo segue em quarto com 20.

Flier fez 17 pontos, Paola Paggi 13 e Logam Tom anotou 11 pontos. Pelo Bergamo, Antonela Del Core, titular da seleção fez 20 pontos, a alemã Furts fez 13 e Piccinini que entrou somente no segundo set marcou 6.

O Castellana Grotte surpreendeu o bom time do Urbino fora de casa ganhando por 3 sets a 2. A brasileira Soninha teve boa atuação pelo Castellana fazendo 18 pontos e deixando a equipe na décima segunda colocação com 11 pontos. O Urbino segue na quinta posição.

No duelo dos desesperados, melhor para o Conegliano que derrotou o Piacenza por 3 a 0 e chegou aos 9 pontos. O Piacenza é o último colocado com 8 pontos e os dois seguem na zona de rebaixamento.

A décima segunda rodada só acontecerá no dia 10 de Janeiro após as festas de fim de ano.

 

Por Bruno Voloch às 10h35

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.