Blog do Bruno Voloch

30/04/2010

Marcos Pacheco : 'Nós já vivemos a situação de Montes Claros'

Por mais experiente que seja, a ansiedade fala mais alto nessa hora. O comandante do time da Cimed, Marcos Pacheco de 43 anos, não vê a hora de começar a decisão contra Montes Claros.

Gaúcho de Gravataí, Pacheco pode ganhar seu sétimo título brasileiro neste sábado. Foram 4 conquistas como assistente de Jorge Schmidt nos tempos de Frangosul, Ulbra e Unisul e duas dirigindo a Cimed nas temporadas 2007/2008 e 2008/2009.

Pacheco diz que seu time chega para essa final muito bem no aspecto físico e técnico:

"Todos os jogadores estão 100%, sem nenhum problema e muito bem condicionados. Isso é fundamental quando você encara uma decisão e um time tão complicado pela frente".

Pacheco elogia o adversário e ressalta que Montes Claros não é só Lorena, maior pontuador da superliga:

"Claro que o Lorena é o principal atacante deles, aquele que vira a maioria das bolas. Mas o Rodriguinho joga com velocidade, o Acácio fez grandes jogos na quartas e nas semifinais, tem o Piá e provavelmente o Ezinho. Não acredito que o Ezinho deixe de jogar a final e deve atuar no lugar do Diogo. O Ezinho tem muita bagagem, passa e dá volume de jogo para Montes Claros".

Quando perguntado se esperava encontrar Montes Claros na final, Pacheco foi sincero e direto:

"Estaria mentindo se dissesse que sim. Muitos times investiram bem mais grana que eles, tinham mais estrelas, mas isso só serve para aumentar os méritos de Montes Claros. Eles vivem uma situação que ninguém nos contou, nos passamos por ela e vivemos na pele. Montamos nosso time e chegamos na decisão no primeiro ano de formação".

Falar em favoritismo não agrada muito Pacheco, que admite uma leve vantagem na final.

"No papel sim, mas na prática negativo. Nosso time pode ser mais experiente, acostumado com decisão, tem o Bruno e o Lucão de titulares da seleção, mas tudo isso se resume em um jogo somente onde tudo pode acontecer".

Aliás, jogar a decisão em uma partida somente e longe da torcida desagrada o técnico:

"Não é justo se formos analisar, mas é o regulamento. O ideal seria ter pelo menos 3 partidas na final, seria mais coerente na verdade. E tem mais. O fato de jogar longe da nossa torcida é ruim também e injusto, afinal fizemos de tudo e lutamos muito para ficar em primeiro lugar. Mesmo assim, jogaremos longe deles. Nosso ginásio tem capacidade para 1.300 torcedores e estaria lotado. O sentimento não é dos melhores, porque temos muita afinidade e consideração com cada um que nos prestigiou".

Perguntado sobre o momento mais complicado do time na superliga, Pacheco não titubeou:

"Contra Caxias nas quartas de final. Do segundo para o terceiro jogo vivemos momentos de tensão, porque a gente sabia da nossa obrigação de chegar pelo menos nas semifinais. Foram jogos duríssimos contra Caxias. Contra o Pinheiros que muita gente fala, a responsabilidade era deles e não nossa".

Marcos Pacheco termina dizendo o que será decisivo no jogo contra Montes Claros:

"Equilíbrio é a palavra-chave. Se tivermos equilíbrio no sistema ofensivo e defensivo e sacarmos com eficiência, temos muita possibilidade de ganhar o campeonato".

Por Bruno Voloch às 16h47

Após tragédia, Lodz na Polônia recebe finais da Champions League

3 semanas depois da tragédia aérea que vitimou o Presidente da Polônia Lech Kaczynski, as finais da Champions League finalmente serão realizadas.

As finais estavam inicialmente marcadas para o dia 10 de Abril, mas a Confederação Européia de Vôlei adiou a competição por causa do grave acidente e da morte de Lech Kaczynski.

A tabela foi mantida e a cidade de Lodz na Polônia será sede das finais.

Neste sábado, o Dínamo Moscou do brasileiro Dante, abre a primeira semifinal contra o Belchatow da Polônia. O Trentino da Itália, onde jogam Leandro Vissoto, Rapha e Riad, enfrenta no jogo de fundo o ACH Bled da Eslovênia.

Os vencedores fazem a decisão no domingo.

Nesta temporada 2009/2010, o Trentino já ganhou o título do Mundial de Clubes e a Copa Itália.

No início do mês de Abril, o Bergamo da Itália, conquistou o título feminino pela sétima vez. A final foi jogada em Cannes na França e o Bergamo derrotou o Fenerbahce da Turquia por 3 sets a 2.

 

 

Por Bruno Voloch às 09h18

Acaba o sonho do título italiano para Ricardinho

O Sisley Treviso está eliminado do campeonato italiano.

Mesmo jogando em casa, o time do levantador brasileiro perdeu o quarto jogo da série semifinal para o Cuneo por 3 sets a 1. O Cuneo fez 2 a 0 com 29/27 e 25/23, o Sisley ganhou o terceiro set por 25/22, mas perdeu o quarto set por 25/19.

O búlgaro Nikolov marcou 19 pontos pelo time do Cuneo e o ponta belga Wijsmans fez 18. O oposto Fei foi o melhor jogador do Sisley e deixou a partida com 20 pontos. Ricardinho jogou os 4 sets e fez 6 pontos.

O levantador se despede do Sisley Treviso e terá em breve anunciada de forma oficial sua contratação pelo Vôlei Futuro de Araçatuba. 

Na decisão, o Cuneo vai enfrentar o Trentino dos brasileiros Leandro Vissoto, Rapha e Riad. Será a terceira vez que Trentino e Cuneo decidirão o campeonato italiano. Nas duas anteriores, nas temporadas 95/96 e 97/98, o Trentino foi campeão.

O jogo acontecerá dia 9 de Maio na cidade de Bologna.

  

Por Bruno Voloch às 08h11

29/04/2010

Blausiegel deixa de patrocinar São Caetano e acaba com time feminino

Juca Kfouri é meu companheiro de blog e grande profissional. Qualidades indiscutíveis e texto primoroso.

Pois é. Juca bate nessa tecla faz tempo. Diz que alguns de nossos dirigentes não são nada confiáveis e que não honram os compromissos. Vou além, me permita, Juca.

Desmentem notícias dadas por nós, fatos evidentes e devidamente apurados, boas fontes e culpam nós da imprensa.

O caso do time feminino de São Caetano é só mais um exemplo.

No blog anterior, fiz questão de lembrar e postar o texto que escrevi após a derrota do São Caetano para o Minas em março. Naquela ocasião, o Presidente da Blausiegel, Marcelo Hahn, já demonstrava toda sua insatisfação com o desempenho e a postura do time em quadra. Ameaçava acabar com o time caso as jogadoras e a comissão técnica não mudassem de postura.

Exigia ser campeão.

Era um simples sinal de que naquele momento a relação patrocinador/clube estava sendo encerrada.

Recebi vários e mails dizendo que era tudo um absurdo, que Marcelo estava muito satisfeito e que jamais acabaria com o time. Não só cobrou como cumpriu o que prometeu fazer. Acabou com o patrocínio.

Triste para o esporte. E olha que esse mesmo dirigente disse há algumas semanas que "essa exploração de que o time vai acabar é tudo besteira da imprensa".

Pode ser.

Mas meu caro Marcelo, são longos anos de estrada. 22 anos para ser mais exato e muitas fontes, amigos, contatos e um leve conhecimento na área.

Fica ruim negar os fatos e as atitudes, porque com o tempo a verdade sempre aparece.

A reunião aconteceu e definiu o fim do patrocínio.

3 das principais jogadoras do vôlei mundial, Sheilla, Mari e Fofão estão desempregadas. Mas tenho certeza e torço que seja por pouco tempo.

É triste demais em pleno ano de 2010 ainda ter que noticiar tais fatos. O vôlei feminino, campeão olímpico e em ano de mundial, perde mais um time.

 

       

  

Por Bruno Voloch às 11h43

Blog adiantou que Blausiegel não estava satisfeita

 

Esse blog foi postado em 5 de março e vocês devem lembrar. Postado após a derrota do time para o Minas em Belo Horizonte por 3 a 0. Segue a íntegra. 

Que mistério acontece com esse time do São Caetano ?

Se levarmos em consideração a superliga, o São Caetano é realmente a grande decepção. Montou um grande time, tem jogadoras de alto nível como Mari, Sheilla e Fofão, mas os resultados não aparecem.

O treinador Mauro Grasso é experiente, já mostrou sua capacidade em outras equipes e fez sucesso no masculino. Mas até agora Maurinho não fez o time do São Caetano "andar".

Ano passado, Rizola teve os mesmos problemas e curiosamente o São Caetano melhorou e rendeu mais nas mãos dele no fim do campeonato. Já era tarde.

O que estranha é a maneira como a equipe está se comportando. Sheilla fala em atitude e está corretíssima. Mas essa atitude precisa partir justamente delas, as jogadoras. A impressão que dá para quem está de fora é que o São Caetano se entrega fácil demais e perde as forças de uma hora para a outra.

Perder faz parte do jogo, a maneira como se perde um jogo é que precisa ser discutida. Perder de 3 a 0 para o Minas pode acontecer, mas sinceramente, não vejo essa diferença toda entre essas equipes.

Não posso, não seria justo e nem tenho coragem de tirar os méritos do time mineiro, que sobe de produção a cada rodada.

Não seria justo também jogar toda a responsabilidade da "crise" em cima de uma jogadora somente, quando nitidamente o problema parace ser do grupo que perdeu a confiança.

Quem é capaz de discutir as qualidades de Mari, Sheilla e Fofão ?

Ninguém. 3 craques. Craques mesmo.

Mas não consigo entender porque e como um time profissional pode ter no elenco uma jogadora como Suellen. Respeito essa menina, não é nada pessoal, mas depõe contra a imagem do vôlei. Sua "imagem" atrapalha a própria carreira. Não tem como uma líbero jogar dessa forma, ou seja, como fisicamente ela se encontra.

Sinceramente me pergunto como Mauro Grasso cobra o trabalho físico das demais atletas, quando no elenco Suellen está nitidamente acima do peso. Volto a dizer que não é ela a culpada por tudo que está acontecendo, mas ninguém me convence de que a jogadora pode atuar nessas condições.

E a cubana Regla Bell ?

Esse mistério já foi desvendado. Regla não atingiu o condicionamento físico e técnico exigido por Mauro Grasso e por isso é banco. Não será aproveitada tão cedo e funciona como figurante. É a última das opções e o torcedor do São Caetano não precisa se iludir, porque Regla não jogará com Mauro Grasso.             

Certo ou não, é preciso respeitar a posição dele. Afinal é o técnico e deve saber o que está fazendo.

A verdade é que faltando 6 jogos para o encerramento do segundo turno, São Caetano não chegará entre os 4 primeiros. A campanha é decepcionante e tendo pelo frente ainda Pinheiros e Osasco, São Caetano deve terminar na quinta posição.

Para quem investiu pesado e forte pensando no titulo, São Caetano pode não passar das quartas de final.

Se isso acontecer, não está descartada a possibilidade do patrocinador desistir de "bancar" o vôlei para 2010/2011. Os responsáveis negam, evitam falar do assunto para não desestabilizar ainda mais o ambiente. Estão certos agindo assim e deixando o elenco à vontade.

A Blausiegel não admite um novo fracasso.   

Por Bruno Voloch às 11h15

Reunião pode selar destino do time feminino de São Caetano

Essa quinta-feira será decisiva para o futuro do vôlei feminino de São Caetano.

Os dirigentes da Blausiegel e representantes da prefeitura da cidade vão se reunir e resolver se o time será ou não mantido para a temporada 2010/2011.

O Presidente da empresa Marcelo Hahn estará presente na reunião ao lado da supervisora Marina Silva. 

Se continuar investindo no vôlei feminino, São Caetano terá que decidir e escolher o quanto antes um treinador. Mauro Grasso, que dirigiu o time na superliga, já acertou com a equipe masculina do Pinheiros.

Sem Mauro Grasso, existe a possibilidade de Mari e Sheilla continuarem no time para 2010/2011. Walewska, pela amizade com Fofão, pode reforçar São Caetano.

Mas as questões todas serão analisadas e discutidas nessa reunião. Dois nomes ganharam força e serão sugeridos para assumir o time caso o clube mantenha as atividades no esporte.

Um desses nomes é o de Marcos Kwiek que atualmente está no comando da seleção feminina da República Dominicana. No entando, Marcos só poderia assumir o São Caetano após o campeonato mundial do Japão.

Ângelo Vercesi que trabalhava no Pesaro da Itália é outro nome bastante comentado.

Porém, o sonho de consumo dos dirigentes é José Roberto Guimarães. Mas Zé, já declarou que pretende se dedicar exclusivamente à seleção brasileira em 2010.

Por Bruno Voloch às 08h41

Dani Lins próxima de acerto com o Rio de Janeiro

O time do Rio de Janeiro deve fechar até o fim da semana a renovação de contrato da levantadora Dani Lins. As partes já chegaram a um acordo e a renovação deve ser anunciada em breve.

Dani foi convocada novamente para a seleção brasileira e pode em 2010 disputar seu primeiro campeonato mundial adulto.

Boatos davam conta de um possível retorno de Fernanda Venturini ao vôlei e no Rio de Janeiro. Fernanda chegou a ser convidada para jogar as finais do campeonato espanhol pelo Múrcia, mas não aceitou.

A permanência de Dani acaba com qualquer possibilidade de Fernanda atuar, se for o caso, pelo time carioca.

Joycinha deve ir mesmo para o vôlei asiático e o Rio segue atrás de reforços. Durante as finais do campeonato, Bernardinho convidou Mari e Sheilla do São Caetano. A oposta norte-americana Nancy Metcalf é outra que interessa ao Rio de Janeiro, que ainda está atrás de uma central para substituir Fabiana.    

 

Por Bruno Voloch às 08h19

Kid encerra a carreira na vitória do Pinheiros

O Pinheiros fez o que se esperava.

Atuou com profissionalismo, empenho e garantiu a terceira colocação da superliga. Fez o que Marcelinho prometeu e lutou pelo terceiro lugar como se estivesse jogando uma final.

É pouco ?

De fato é. Para o time que foi montado, a obrigação era de chegar na decisão e vencer o brasileiro. A campanha irregular foi determinante para que o time cruzasse antes da hora com o atual campeão. Paciência.

O Cruzeiro é que surpreendeu negativamente na partida. A ausência de Wallace sem dúvida facilitou a vida do time paulista, mas o Cruzeiro em nenhum momento mostrou disposição para lutar pelo terceiro lugar. Deveria, porque jogava em casa e poderia coroar a bela campanha que fez na fase de classificação diante da torcida.

O fato mais marcante da partida aconteceu no fim do jogo, quando os jogadores do Pinheiros homenagearam Kid. O jogador fez contra com Cruzeiro sua última partida na carreira.

Se foi esse o pedido de Kid, que terminasse a carreira com uma vitória, ele foi prontamente atendido. Aliás, justa homenagem para um atleta que sempre foi íntegro dentro e fora de quadra.

Por Bruno Voloch às 08h01

28/04/2010

Desinteresse e despedidas no jogo entre Sada e Pinheiros

É dura a realidade para Sada/Cruzeiro e Pinheiros. Nem mesmo a TV que detém os direitos de transmissão se interessou na partida que vale o terceiro lugar da superliga masculina. Por esse ninguém poderia esperar, de verdade.

O jogo acontece esta noite em Itabira e o desinteresse pela partida causa uma certa surpresa. Em quadra vão estar vários jogadores campeões olímpicos e mundiais, fora isso o Pinheiros conta com um dos patrocinadores mais fortes e exigentes da competição. Mas o canal que pode transmitir os jogos ao vivo, simplesmente ignorou o jogo. Está no direito dele, diga-se de passagem. 

Estou falando em Giba, Gustavo, Rodrigão e Marcelinho. Mas foram os próprios times que optaram por isso, então ...

É hora de pagar o preço.  

Sinceramente, consigo entender os motivos que levaram a emissora a desistir de transmitir o jogo. Hoje temos uma rodada cheia de Copa do Brasil e Libertadores e o que vale esse Sada/Cruzeiro e Pinheiros ?

Nada. No Brasil, não vale nada o terceiro lugar e no máximo vai dar ao vencedor o direito de jogar o sul-americano e assistir de camarote a decisão entre Montes Claros e Cimed no sábado em São Paulo. Ainda tem essa. Como se não bastasse a frustração de ficar de fora da final, os jogadores da equipe terceira colocada são obrigados a assistir a decisão onde recebem as medalhas de bronze.

A cultura aqui no Brasil é essa, doa a quem doer.

O jogo de hoje marca a despedida do técnico Cebola do time do Pinheiros. Ele será substituído por Mauro Grasso e poderá virar supervisor do clube na próxima temporada. Os 4, Giba, Marcelinho, Gustavo e Rodrigão, estão certos e ficam mais um ano. Mas Kid, Joel, Roca, Dirceu e Léo podem estar se despedindo do clube logo mais.

Do lado mineiro, o levantador Sandro é outro que estará provavelmente se despedindo. Sandro tem proposta do Sesi e deve contra o Pinheiros fazer sua última partida com a camisa do Sada/Cruzeiro. O líbero Polaco interessa ao Pinheiros e é outro que pode estar se despedindo do Cruzeiro.

O resultado do jogo ?

Jura que importa ?

Enfim, no papel o Pinheiros tem a obrigação de vencer. Ficar fora do pódio seria vergonhoso para o clube paulista. Do outro lado, para quem sonhava e viu a final tão de perto, o Sada merece ficar com a terceira colocação. Acho que por tudo que a torcida mineira fez e prestigiou durante a superliga, os jogadores do Sada devem uma satisfação. 

    

 

Por Bruno Voloch às 10h08

Após renovar com Camila, Minas pode perder Nancy Metclaf para o Rio de Janeiro

O time feminino do Minas já está se movimentando para a próxima temporada.

A direção do clube manteve o treinador Jarbas Ferreira e renovou o contrato da levantadora Camila. A jogadora fez uma ótima superliga, estava se destacando nas estatísticas, até sofrer uma grave lesão no joelho durante um jogo contra Osasco.

Mas o Minas precisa correr, porque corre o risco de perder a oposta norte-americana Nancy Metcalf, principal jogadora do time na temporada passada. O Rio de Janeiro de Bernardinho já manifestou interesse em contratar Nancy que está sem contrato com o Minas.

Nancy recebe um salário alto, em dólar, tem contrato curto de apenas 5 mêses, gostou de morar em Belo Horizonte e também de trabalhar com Jarbas Ferreira.

As negociações no Rio de Janeiro normalmente são arrastadas, demoradas e o clube não costuma entrar em leilão, o que pode nesse caso ajudar o Minas na renovação com Nancy. 

Por Bruno Voloch às 09h14

Osasco larga na frente e fecha com Adenízia

Osasco começa a montar o time para a temporada 2010/2011.

A primeira jogadora a renovar contrato foi a central Adenízia. Campeã brasileira e convocada pelo técnico José Roberto Guimarães, Adenízia vai jogar mais uma temporada em Osasco e sob comando de Luizomar de Moura.

Outra negociação que está muito bem encaminhada é com a jogadora Natália. A atleta está de férias, teve proposta do Vôlei Futuro de Araçatuba, mas deixou a renovação de contrato praticamente acertada. 

A líbero da seleção brasileira Camila Brait, também já está em negociação para permanecer com Osasco.

Por Bruno Voloch às 08h58

Vôlei Futuro traz Michael, renova com cubanos e negocia com dois opostos

Depois de acertar a contratação de Ricardinho, que só podera ser oficializada após o término do campeonato italiano, o Vôlei Futuro segue na formação de sua equipe para a temporada 2010/2011.

O novo reforço do time de Araçatuba é o central Michael de 27 anos. O jogador atuou a última superliga pelo extinto São Bernardo e vestirá pela primeira vez a camisa do Vôlei Futuro.

Os cubanos Oreal Camejo e Pedro Ortiz renovaram contrato e ficam mais um ano em Araçatuba.

O Vôlei Futuro ainda busca a contratação de um oposto. André Nascimento do Minas e Théo que está no Japão são os nomes que mais agradam a comissão técnica.

   

Por Bruno Voloch às 08h49

Dínamo Moscou de Dante perde novamente e está fora da decisão

Venceu o favorito.

O Zenit Kazan dos norte-americanos Llloy Ball e Stanley derrotou pela terceira vez seguida o Dínamo Moscou de Dante e se classificou para a decisão do campeonato russo.

O terceiro jogo realizado em Moscou, foi bem mais disputado, com parciais apertadas, mas terminou 3 a 0 para o Zenit com 27/25, 25/18 e 30/28. Dante marcou 14 pontos.

O Zenit Kazan fechou a série em 3 jogos a 0, com 3 vitórias por 3 sets a 0.

O adversário do Zenit vai sair do confronto entre Lokomotiv Belgorod e Lokomotiv Novosibirsk. 

Por Bruno Voloch às 08h30

27/04/2010

Zé Roberto manteve a coerência na convocação da seleção feminina

Coerente a convocação feita pelo técnico José Roberto Guimarães.   

3 levantadoras foram chamadas, mas uma delas vai assistir o mundial pela televisão.

Fabíola mereceu ser chamada pelo ótimo campeonato paulista e pela regularidade demonstrada em boa parte da superliga. Pesou a favor de Fabíola, o fato de trabalhar diariamente com Paulo Coco, um dos assistentes de Zé Roberto. 

Dani Lins tem ainda a confiança de Zé Roberto, precisa ser mais regular e principalmente amadurecer o quanto antes. Nas mãos de Zé Roberto, com certeza Dani vai amadurecer ou perderá espaço dentro da seleção.  

Ana Tiemi aparentemente perdeu o tal espaço. Curiosamente, Ana teve mais oportunidades na seleção do que em Osasco. Mas é bom deixar claro que Ana não teve chances em Osasco devido ao ótimo desempenho de Carol durante a superliga. Ana segue sendo uma aposta da comissão técnica. 

As centrais vivem o mesmo dilema. 4 chamadas, porém somente 3 devem estar no mundial. Fabiana e Thaísa me parecem garantidas e a briga ficaria mesmo pela terceira vaga entre Adenízia e Carol. Por estar 100% fisicamente, Adenízia leva vantagem nesse início de trabalho. Carol é técnica, lutadora e precisa se livrar de vez dos problemas físicos para poder brigar de igual para igual com Adenízia.

Duas opostas. Sheilla titular e Joyce reserva. Simples assim. Zé Roberto pode até usar Joycinha de ponta, mas acho improvável.

Jaqueline voltou por puro merecimento. Passa e defende como poucas ali dentro, terminou a superliga em grande estilo e deve lutar para ser titular da seleção. Está vivendo uma fase espetacular, superior a muitas ponteiras convocadas.

Mari rende na seleção o que nenhum treinador consegue tirar dela nos clubes. Por isso, pela bola que joga na seleção e pelo que fez em 2008 e 2009, acho que começa 2010 como titular.

Paula está distante jogando na Rússia. Mas Paula é lider, tem o respeito de muitas companheiras e da comissão técnica.

E Sassá ?

Muita gente acreditava que ela nem fosse chamada. Mas Sassá foi convocada porque é jogadora de grupo, saca bem, tem bom fundo de quadra e não cria problema para o treinador e para o grupo. Mas Sassá tem qualidades técnicas indiscutíveis e supera a baixa estatura com muita habilidade.

Dor de cabeça mesmo vai dar Natália. Pela bola que está jogando, será complicado deixar a jogadora de fora. Mas Natália chega como ponteira e não como oposta. Vai treinar muito passe e quando estiver bem nesse fundamento assume a vaga de titular na hora. Por enquanto, pode até ser banco como ponteira. Se for, é uma ótima opção e nome certo entre as 12. Podem me cobrar.

Duas líberos. Em ano do mundial é complicado mexer nessa posição. Fabi tem a seu favor a experiência e também a confiança da comissão técnica. Mas Zé Roberto finalmente arrumou uma "sombra" de verdade para Fabi. Camila é muito forte fisicamente, tem passe, defende bem e precisa apenas de mais personalidade. Bom e interessante duelo, onde espero que Camila tenha pelo menos oportunidade de jogar.

Claro que uma ou outra jogadora pode estar se sentindo injustiçada nessa hora, é normal. Mas 95% da lista é correta e de muito bom gosto.

Disse há 3 mêses e afirmei categoricamente, que jogar na seleção adulta é diferente e não basta ser destaque no campeonato paulista ou jogar bem pela equipe em que atua. 

Ano de campeonato mundial é curto, o treinador não tem tempo suficiente para conhecer de verdade uma novata e não permite experiências.

Para algumas jogadoras, fazer parte da seleção B talvez já seja um grande prêmio. É no momento o máximo que elas podem alcançar.          

Por Bruno Voloch às 14h36

Joycinha e Garay devem ir para o Japão. Elizângela pode voltar

Joycinha e Fernanda Garay não devem continuar no Brasil para a temporada 2010/2011.

As jogadoras receberam ótimas propostas do vôlei japonês e devem acertar contrato nas próximas semanas. Joycinha e Fernanda Garay foram também procuradas por algumas equipes brasileiras, mas devem optar em jogar no Japão.

Em compensação, Elizângela pode voltar do Japão. Ela recebeu convite do Pinheiros e deve responder em breve se aceita retornar ao vôlei brasileiro.

Fofinha e Renatinha são as outras duas brasileiras em atividade no Japão. 

Por Bruno Voloch às 13h35

26/04/2010

Mauro Grasso é convidado e deve assumir o Pinheiros

O mercado do vôlei masculino segue agitado.

O treinador Mauro Grasso, que dirigiu o time feminino do São Caetano, recebeu uma proposta do Pinheiros e deve assumir o time masculino para a temporada 2010/2011.

O Pinheiros disputa nesta quarta-feira o terceiro lugar contra o Sada/Cruzeiro em Itabira. Marcelinho, Giba, Rodrigão e Gustavo devem ficar por causa do contrato de 3 anos com a empresa que patrocina e manda no vôlei do clube. Mas a tendência é que uma grande reformulaão seja feita e vários jogadores do atual elenco não devem permanecer.

Cebola, atual treinador, foi chamado para voltar ao time masculino do Minas. Mas Cebola pode ficar no clube paulista e assumir o cargo de supervisor do Pinheiros.

Se Mauro aceitar, o que deve acontecer, o time feminino de São Caetano fica temporariamente sem técnico.   

Por Bruno Voloch às 08h40

Equipes de Dante e Ricardinho se complicam nas semifinais

O fim de semana não foi bom para dois brasileiros que atuam na Rússia e Itália.

Pelo campeonato russo, o Dínamo Moscou de Dante foi novamente derrotado pelo Zenit Kazan de Lloy Ball e Stanley por 3 sets a 0. Apesar do resultado negativo, Dante fez 12 pontos e teve boa atuação. O Zenit Kazan abriu 2 a 0 na série e se vencer o terceiro jogo garante vaga na final.

Na outra semifinal, o equilíbrio é maior e a série entre Lokomotiv Belgorod e Lokomotiv Novosibirsk está 1 a 1.

No campeonato italiano, o Sisley Treviso de Ricardinho voltou a ser derrotado pelo Cuneo. Jogando fora de casa, o time do levantador brasileiro perdeu por 3 sets a 1 com parciais de 25/10, 25/20, 22/25 e 28/26. O búlgaro Nikolov marcou 22 pontos para o Cuneo e Fei fez 18 pontos pelo Treviso. Ricardinho, que está voltando para o Brasil onde vai atuar pelo Vôlei Futuro, anotou 2 pontos.

Com o resultado, o Cuneo de Nikola Grbic fez 2 jogos a 1 e depende de uma vitória simples no meio de semana para ser finalista.  

 

Por Bruno Voloch às 08h32

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.