Blog do Bruno Voloch

10/07/2010

Itália surpreende e terá força máxima no Grand Prix

Por essa pouca gente esperava.

Após anunciar que não disputaria nenhum torneio antes do mundial com as titulares, o treinador da seleção feminina da Itália, Massimo Barbolini, anunciou que disputará o Grand Prix com o que possui de melhor.

Isso significa dizer que a Itália terá as estrelas como Gioli, Lo Bianco, Piccinini e Del Core para a competição mais importante que antecede o mundial do Japão.

A idéia inicial de Barbolini era poupar algumas titulares e fazer experiências durante o Grand Prix. Mas ele mudou radicalmente de idéia e pretende justamente no Grand Prix 'arrumar' a Itália para brigar pelo bicampeonato mundial. A Itália venceu o mundial de 2002 na final contra os Estados Unidos. 

A relação das jogadoras relacionadas conta com Arrighetti, Barazza, Barcellini, Bechis, Bosetti, Cardullo, Crisanti, Del Core, Di Iulio, Gioli, Lo Bianco, Ortolani, Piccinini e Rondon.

Algumas dessas jogadoras estão jogando a Yeltsin Cup na Rússia casos de Arrighetti, Di Iulio, Crisanti e Ortolani.  

Por Bruno Voloch às 09h35

Postura da seleção contra a Bulgária foi irretocável

Dessa vez deu gosto ver a seleção jogando. Não digo simplesmente pelas vitórias e a consequente classificação para a fase final da Liga Mundial.

Me refiro a postura da seleção no segundo jogo contra a Bulgária. Entramos em quadra já classificados e teoricamente sem responsabilidade e a pressão de vencer para seguir na liga. A pressão estava todo do outro lado.

Mas o que fizemos de tão diferente que tenha impressionado o blogueiro ?  

Atuamos com dignidade, com respeito ao público que lotou o ginásio, respeito ao adversário, a competição e aos interessados em um resultado positivo da seleção, no caso a Sérvia. O Brasil de Bernardinho respeitou suas próprias tradições e jogou para vencer, como deve ser sermpre, sem escolher esse ou aquela adversário na segunda fase.

O Brasil foi inteligente acima de tudo, porque ganhando tiraria do caminho um forte concorrente ao título, sem se importar que estaria colocando a Sérvia na fase final. A seleção fez certo, agiu certo, porque quem quer ser campeão não escolhe adversário e joga para vencer, sempre. Por isso deu gosto. 

Mas a seleção não teve essa postura à toa. Teve porque é comandada por um sujeito que tem compromisso com a vitória, tem compromisso em vencer sempre e quando não é possível, precisa deixar a quadra sabendo que seus comandados se doaram 100%. Se perderam foi por mérito do adversário. É assim que pensa Bernardinho.

Não posso e não vou deixar passar em branco alguns pontos positivos dessas duas vitórias. Leandro Vissoto, por mim criticado por não ter tido ainda nenhuma atuação convincente na seleção, desencantou. E fez isso na hora certa, na hora que mais a gente precisava. Leandro deve saber que só é cobrado aquele atleta que a gente sabe que tem capacidade de render. Por isso, a gente exigia tanto dele. Exigia que ele fosse o mesmo jogador que nos encantou nos tempos de Trentino. Vissoto nos deu essa resposta especialmente no primeiro jogo com ataques e saques precisos e no segundo jogo com o mesmo desempenho nos ataques, mas também com um ótimo aproveitamento no bloqueio.

 

      

 

 

Por Bruno Voloch às 09h22

09/07/2010

Fase final da Liga Mundial ganha com presença da Itália

Se no futebol a decepção foi grande com a eliminação ainda na primeira fase da Copa do Mundo, no vôlei a Itália fez bonito. Desde 2006 fora das finais da competição, a Itália está de volta a fase decisiva da competição.

Os italianos garantiram a vaga mesmo com a derrota de 3 a 2 para a Sérvia em Belgrado. A Itália precisava vencer somente dois sets, fez isso e depois 'tirou o pé' permitindo a virada sérvia.

É muito bem ver a Itália novamente nas finais da Liga Mundial. Vale ressaltar que os italianos vão sediar o campeonato mundial em outubro e por isso o treinador Andrea Anastasi resolveu encarar a competição com seriedade e preparação para o mundial, prioridade de todas as seleções.

A Itália pode brigar por mais um título da liga ?

Acredito que sim, mas não vejo ainda a Itália com uma das favoritas. Eles tem muita tradição e Alessandro Fei numa fase espetacular. Fei é longe o melhor jogador da Itália na liga e desequilibrou em algumas partidas.

Simone Parodi e o experiente Mastrangelo estão atuando com segurança e muita regularidade. Precisam ser vigiados de perto. Birarelli é menos constante e Cernic nosso velho conhecido. 

Mas a Itália conta com a ótima fase do polêmico e talentoso levantador Vermiglio. Ele dita o ritmo da Itália e faz o time jogar em velocidade.

A Itália está de volta. Independente da rivalidade e da briga pela hegemonia de títulos na competição, é bom demais ver a Itália novamente disputando as finais da Liga Mundial.    

  

Por Bruno Voloch às 09h29

Definidas semifinais da Yeltsin Cup

Rússia e China seguem invictas na Yeltsin Cup, tradicional torneio russo disputado na cidade de Ekaterinburg.

Na terceira rodada, a Rússia derrotou a Itália por 3 a 0 com parciais de 25/20, 25/19 e 25/18. Gamova foi novamente a maior pontuadora da Rússia com 17 pontos e Arrighetti a destaque da Itália com 8.

Com o resultado a Rússia terminou na primeira colocação do grupo A com duas vitórias e 6 pontos. A Itália ficou em segundo e a Bielorrússia em terceiro. Rússia e Itália avançaram para a fase semifinal.

No grupo B, a China venceu a Alemanha de virada por 3 a 1. O resultado deu as chinenas a primeira colocação do grupo com a mesma campanha da Rússia. A derrota tirou a Alemanha da briga e colocou a Holanda na segunda posição.

Hoje é dia de folga para as seleções na Rússia. Neste sábado acontecem as semifinais. A Rússia enfrenta a Holanda e a Itália joga contra a China. No domingo os ganhadores fazem a decisão.

Alemanha e Bielorrússia jogam pelo quinto lugar.    

     

 

Por Bruno Voloch às 09h11

07/07/2010

Na Turquia, Bebeto de Freitas está de volta ao vôlei

Bebeto de Freitas, ex-presidente do Botafogo, está de volta às quadras.

Bebeto será treinador do Halkbank Ankara da Turquia. Ele assinou contrato por um ano e vai trabalhar na Turquia pela primeira vez.

Aos 60 anos, Bebeto foi presidente do Botafogo entre 2003 e 2008 e trabalhou como diretor-executivo no Atlético Mineiro. No vôlei, como jogador, defendeu o Brasil na Olimpíada de Montreal em 1976.

O treinador comandou a consagrada 'geração de prata" na Olimpíada de Los Angeles em 1984. Bebeto treinou a seleção da Itália entre 1995 e 1998. No campeonato mundial de 1998, enfrentou e venceu a seleção brasileira dirigida por Radamés Lattari. A Itália conquistou o mundial na ocasião.

Recentemente, o conselho deliberativo do Botafogo analisou os documentos produzidos depois de um ano de auditoria interna que, supostamente, apontam irregularidades financeiras durante o segundo mandato de Bebeto de Freitas como presidente do clube, entre 2006 e 2008, e reprovou em peso as contas da gestão.

Os papéis apontam que há gastos não comprovados de aproximadamente R$ 1,5 milhão e, com isso, o ex-presidente pode perder o título de benemérito e ser expulso do clube. Muitos conselheiros se disseram lesados e saíram em defesa do patrimônio do Botafogo.

 

Por Bruno Voloch às 19h01

Rússia e China vencem pela Yeltsin Cup

A Rússia estreou com vitória na Yeltsin Cup. Jogando em casa na cidade de Ekaterinburg, a Rússia derrotou a Bielorrússia por 3 sets a 0 com parciais de 25/12, 25/19 e 25/12. Gamova fez 19 pontos e foi a grande destaque da partida.

Jogando pelo grupo B, a China sofreu mas venceu a Holanda por 3 seta 2. O jogo foi bastante equlibrado e a China sempre esteve na frente do placar. Abriu 1 a 0 com 25/12, perdeu o segundo com 25/22, voltou a ficar na frente com 25/15 e perdeu o quarto set por 25/23. No quinto e decisivo set, a China que chegou a ficar 3 pontos atrás no placar, fechou com 17/15.

Em partida amistosa também jogada em Ekaterinburg, a Itália bateu a Alemanha por 3 a 2.        

Por Bruno Voloch às 18h45

Sérvia e Itália abrem última rodada da Liga Mundial

Dois jogos abrem a última rodada da fase de classificação da Liga Mundial. As partidas válidas pelos grupo B e C acontecem nesta quarta-feira.

Em Belgrado, a Sérvia recebe a Itália e no Cairo jogam Egito e Finlândia.

Eliminados e sem chances de classificação, Egito e Finlândia se enfrentarão ainda brigando pela terceira posição do grupo C. A Finlândia, única seleção que derrotou a Rússia, precisa vencer apenas dois sets em um dos dois jogos para ficar em terceiro.

Sérvia e Itália fazem em Belgrado um dos grandes clássicos do vôlei mundial. As duas seleções somam 24 pontos, mas a Itália lidera o grupo pelos critérios de desempate.

Na terceira rodada as seleções se enfrentaram e no primeiro jogo a Sérvia venceu por 3 a 2. No dia seguinte a Itália deu o troco devolvendo o placar. O primeiro colocado do grupo se classifica para as finais da Liga Mundial, mas dependendo dos resultados das partidas entre Bulgária e Brasil, o segundo colocado do grupo B pode ainda se classificar para a fase decisiva.

O regulamento diz que os primeiros colocados de cada grupo se classificam automaticamente para as finais. A Argentina por sediar a fase final tem sua vaga garantida e a seleção melhor segunda colocada entre os 4 grupos também estará presente.

Brasil e Bulgária somam 25 pontos no grupo A e Itália e Sérvia 24.

Liderando com folga seus respectivos grupos, Rússia e Cuba devem confirmar a classificação na última rodada.

Por Bruno Voloch às 08h51

06/07/2010

Holanda e Itália saem na frente na Yeltsin Cup na Rússia

A tradicional Yeltsin Cup começou a ser disputada nesta terça-feira na cidade de Ekaterinburg na Rússia.

Pela primeira rodada, a Itália derrotou a Bielorrússia por 3 sets a 1 com parciais de 25/20, 22/25, 26/24 e 27/25. A Itália está sendo comandada por Marco Bracci, uma vez que o treinador Barbolini está com a equipe titular treinando para o Grand Prix. Ortolani foi a principal jogadora e maior pontuadora do jogo com 21 pontos. Barcellini fez 15 e Arrighetti marcou 13. As italianas fizeram 17 pontos de bloqueio contra 13 da Bielorrússia do lendário Nikolay Karpol.

Pelo grupo B, a Holanda venceu de virada a Alemanha por 3 a 1. Manon Flier foi o destaque da Holanda com 24 pontos.

Nesta quarta-feira, a China estreia na competição contra a Holanda. No jogo de fundo, será a vez da Rússia encarar a Bielorrússia. 

Participam da competição 6 seleções divididas em dois grupos. O grupo A conta com Rússia, Itália e Bielorrússia. No B jogam Holanda, Alemanha e China.    

Por Bruno Voloch às 18h52

Jogadora russa Safranova deixa clínica na Alemanha

Após 7 meses internada em uma clínica na cidade de Colônia na Alemanha, a jogadora russa Safranova está novamente na Rússia.

Safranova sofreu hemorragia cerebral no fim do ano passado durante os treinamentos com a seleção. Segundo informações passadas pelo marido da jogadora, Safranova tem dificuldades para falar, mas já consegue pronunciar frases curtas. Os médicos recomendaram que ela voltasse para Moscou.

Emocionado, Sergey Molchanov, agradeceu os médicos que cuidaram da jogadora enquanto ela esteve internada na Alemanha e também aos dirigentes do Dínamo que ainda estão pagando o tratamento da atleta.

Recentemente, algumas das principais jogadoras que atuam no vôlei da Rússia se reuniram e fizeram um leilão com camisas autogradas. Na ocasião, participaram do evento estrelas como Gamova, Kosheleva, Walewska e Paula Pequeno. Foram arrecadados cerca de 6 mil doláres. O dinheiro foi doado para a família de Safranova.   

    

Por Bruno Voloch às 18h32

05/07/2010

Argentina 'vende' Brasil para as finais da Liga Mundial

A seleção brasileira masculina já pode se considerar classificada para as finais da Liga Mundial.

Pelo menos é o que dá a entender a Federação Argentina. O site da entidade, diz que o torcedor argentino não pode perder a oportunidade de torcer por sua seleção e ao mesmo tempo ver em ação a melhor seleção do mundo, recordista de títulos da Liga Mundial ao lado da Itália, numa clara alusão ao vôlei brasileiro.

As finais da Liga estão marcadas para a cidade de Cordoba e serão jogadas entres os dias 21 e 25 desse mês. A Argentina por sediar a fase decisiva da competição já tem vaga assegurada.

Mas se depender da camapanha dos argentinos nessa primeira fase da liga, o sucesso do evento está muito ameaçado. A Argentina faz uma campanha muito ruim na competição e não conseguiu vencer nenhuma partida até agora. Foram 10 jogos e 10 derrotas. O time dirigido por Javier Weber, termina a fase de classificação recebendo no próximo fim de semana a seleção de Cuba.

Por Bruno Voloch às 12h11

Blog antecipou a contratação da levantadora Fofão

Conforme o blog antecipou há quase 1 mês, o Fenerbahçe da Turquia anunciou oficialmente a contratação da jogadora brasileira Fofão.

Campeã olímpica em 2008, Fofão assinou contrato até maio de 2011, mas o acerto estava apalavrado desde quando José Roberto Guimarães assumiu o clube turco. O treinador firmou compromisso no dia 6 de mês passado.

Com a chegada de Fofão, o Fenerbahçe encerra o ciclo de contratações e a expectativa dos dirigentes é que o clube possa vencer todos os campeonatos da temporada 2010/2011. Mas internamente, ninguém esconde que a prioridade é o título da Champions League.

O elenco terá as levantadoras Fofão e as turcas Aydemir e Zülfyie. A croata Natasha Osmokrovic, a russa Sokolova e a turca Yagmur serão as ponteiras da equipe. A polonesa Skowronska e a turca Seda Tokathoglu são as opostas à disposição de Zé  Roberto. A central alemã Christiane Fürst comandará o meio de rede do time e terá ao lado Eda Erdem, Rasna e Soroglu. Zé Roberto vai escolher entre as líberos Songul e Nihan Eldan a melhor opção para a posição.

No campeonato turco, o regulamento só permite que 3 estrangeiras estejam em quadra por jogo, ou seja, duas das 5 estrelas ficarão de fora. Já na Champions League, não existe limite de estrangeiras em quadra. 

Por Bruno Voloch às 09h48

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.