Blog do Bruno Voloch

25/12/2010

Dante é vice-campeão da Copa da Rússia

O Dínamo de Moscou do brasileiro Dante perdeu a final da Copa da Rússia.

Após vencer o Lokomotiv Belgorod nas semifinais por 3 a 0, o Dínamo foi derrotado na decisão pelo Lokomotiv Novosibirsk por 3 sets a 1. O Dínamo abriu 1 a 0 com 25/17, mas os donos da casa viraram e fecharam os 3 sets seguintes com as parciais de 25/22, 25/22 e 25/21.

Com a conquista inédita, o Lokomotiv Novosibirsk garantiu a vaga para a disputa da próxima edição da Champions League.

O Zenit Kazan ficou em terceiro lugar ao derrotar o Lokomotiv Belgorod por 3 sets a 2.  

Nicolay Pavlov foi eleito melhor atacante e  MVP da competição.

 

 

Por Bruno Voloch às 14h15

24/12/2010

Na véspera de natal, Dante joga semifinal da Copa da Rússia

Na Rússia o natal não é comemorado no dia 25 de dezembro e sim no dia 7 de janeiro.

Esse fim de semana portanto será de decisão no país. O Dínamo de Moscou do brasileiro Dante enfrenta o Lokomotiv Belgorod na cidade de Novosibirsk em uma das semifinais da Copa da Rússia. A outra semifinal envolve as equipes do Lokomotiv e Zenit Kazan.

Os vencedores decidem em pleno dia 25 a edição de 2010 da Copa da Rússia.

O Dínamo tenta se recuperar da campanha ruim que fez no mundial de clubes disputado na semana passada no Qatar. O time de Dante foi eliminado ainda na primeira fase depois de perder para Trentino da Itália e o Bolivar da Argentina.

 

 

Por Bruno Voloch às 09h28

Marco Aurélio Motta é o novo técnico da Turquia

O brasileiro Marco Aurélio Motta foi o nome escolhido pelos dirigentes da federação turca para assumir a seleção feminina de vôlei do país.

Marco vai substituir Nuri Mahmet que dirigiu a Turquia no mundial do Japão. A Turquia terminou a competição na sexta colocação.

Marco Aurélio teve uma passagem vitoriosa pelo vôlei turco entre 2004 e 2007 quando comandou a equipe do Eczacibasi. Uma das metas dele é classificar a seleção da Turquia para os jogos olímpicos de Londres em 2012.

O técnico revelou jogadoras como Márcia Fú, Ana Mozer e Fernanda Venturini nos mundiais juvenis de 1987 e 1989 e foi o grande responsável pelo sucesso daquela geração.

Na seleção adulta ele não teve a mesma sorte. Virna, Elizângela e Fofão pediram dispensa e Marco se viu obrigado a convocar jogadoras desconhecidas do grande público até então como Sheilla, Sassá e Paula. Após uma série de resultados negativos, Marco Aurélio não resistiu e deixou o comando da seleção em 2003 para a chegada de José Roberto Guimarães.   

No mesmo ano Marco Aurélio e Fernanda Venturini trocaram farpas e o treinador chegou a dizer que iria processar a ex-jogadora. Fernanda saiu em defesa das jogadoras Virna e Érika e teria dito que Marco Aurélio tinha um caráter duvidoso.  

Por Bruno Voloch às 08h18

23/12/2010

Caça às bruxas continua e Pinheiros afasta líbero Polaco

A crise está longe de terminar no Pinheiros.

Quem pensa que sobrou somente para os medalhões Rodrigão e Marcelinho está redondamente enganado.

O líbero Polaco também foi afastado pelo treinador Mauro Grasso e não faz mais parte dos planos do técnico para o restante da superliga. Diferente de Rodrigão e Marcelinho, o líbero vai ficar treinando separadamente, mas não será mais relacionado entre os 12. 

O mais curioso é que Polaco chegou ao Pinheiros por indicação do treinador. O líbero fez ótima campanha na superliga passada defendendo o Sada/Cruzeiro.  

O clima entre os jogadores é muito ruim e a maioria não concordou com a decisão de Mauro Grasso.

Os jogadores foram liberados para o natal e na semana que vem o patrocinador do clube irá se pronunciar de forma oficial. 

Por Bruno Voloch às 20h16

Crise no Pinheiros: Vinhedo já estava contratado para o lugar de Marcelinho

Aos poucos as coisas estão sendo esclarecidas na crise que envolve o vôlei masculino do Pinheiros.

Enquanto treinava e jogava normalmente, o levantador Marcelinho já tinha seu destino definido. Ele não sabia, mas seus dias estavam contados no Pinheiros. 

O clube havia acertado desde a semana passada a contratação do jogador Vinhedo para substituí-lo.

Vinhedo estava atuando na Romênia onde defendia as cores do modesto Remat Zalau. O atleta é velho conhecido de Mauro Graso já que os dois trabalharam juntos no extinto Banespa em 2004 e 2005. Vinhedo está com 27 anos, jogou pela Ulbra e vestiu a camisa do Halkbank da Turquia.

Marcelinho está no Rio de Janeiro e na segunda-feira o procurador do jogador vai se reunir com o patrocinador do Pinheiros que banca o esporte. Se não quiser continuar pagando os salários até abril de 2012, a empresa terá que pagar uma multa no valor integral do contrato que o atleta assinou.

Medalha de prata nos jogos de Pequim em 2008, Marcelinho já tem algumas propostas da europa, mas só vai resolver a vida profissional após a reunião com o patrocinador do Pinheiros.

Por Bruno Voloch às 08h51

22/12/2010

Por decisão de Mauro Grasso, Pinheiros manda embora Marcelinho e Rodrigão

A crise não tem fim no Pinheiros.

Insatisfeitos com os resultados e a campanha ruim na superliga, a direção do clube dispensou os jogadores Marcelinho e Rodrigão.

A exigência partiu do treinador Mauro Grasso que não queria mais os dois jogadores no grupo. 

Marcelinho e Rodrigão não podem mais jogar a superliga porque já atuaram com a camisa do Pinheiros. Os dois jogadores no entanto vão continuar recebendo os salários normalmente. Como são contratados do patrocinador e não do clube, eles exigiram que o contrato com a empresa fosse cumprido até abril de 2012.

O período de transferências se encerrou e os dois atletas só poderão defender outras equipes na superliga caso todos os clubes concordem com a mudança.  

Por Bruno Voloch às 20h14

Vice-campeonato do Osasco é para ser enaltecido

Osasco lutou, jogou com determinação, mas a superioridade técnica do Fenerbahce prevaleceu.

O time brasileiro acaba o mundia como vice-campeão, posição essa que deve ser enaltecida por todos nós.

Não tínhamos bola para vencer o Fenerbahce e o grande mérito do Osasco no mundial foi ter vencido a boa equipe do Bergamo na semifinal. Pela jogo que vinha apresentando até então, confesso que achava difícil até mesmo Osasco vencer o Bergamo. Fui surpreendido positivamente e essa vitória garantiu ao Osasco a medalha de prata no mundial.

Sem patriotismo algum, era o máximo que poderíamos alcançar. O saldo do Osasco no mundial foi altamente positivo se levarmos em conta que o Fenerbahce não seria derrotado.

Acho apenas que Osasco tem time para jogar mais do que jogou. Osasco não convenceu nesse mundial e insisto que para derrotar o Fenerbahce, Osasco teria que jogar 100% e o adversário nem chegar perto dos 50%. A diferença técnica entre os dois times foi gritante nas duas partidas.

Na decisão o Fenerbahce foi soberano e não esteve ameaçado em nenhum momento dos 3 sets.

No Brasil não temos o costume de valorizar o segundo lugar, mas pelas circunstâncias o vice-campeonato do Osasco deveria ser enaltecido.    

   

Por Bruno Voloch às 08h36

21/12/2010

Bernardinho cutuca Ricardinho e não esconde a 'paixão' pelo jogador

Bernardinho, Ricardinho e Bruno adoram a mídia e não conseguem viver longe dos holofotes por muito tempo.

Bruno talvez seja o mais razoável dos 3, mas ultimamente tem se mostrado bem à vontade quando concede entrevistas.

O caso entre Bernardinho e Ricardinho é mais sério. Mas chego a conclusão que Bernardinho não consegue esquecer Ricardinho. A última do treinador da seleção foi espetacular.

Como se não bastasse ter sido um dos protagonistas da maior vergonha do vôlei nacional nos últimos anos, quando a seleção entregou uma partida para a Bulgária no mundial, eis que Bernardinho afirma categoricamente que Ricardinho é melhor que seu filho.

O pior é que Bernardinho tem razão nas duas declarações. Ricardinho é melhor que Bruno tecnicamente.

Mas qual a novidade nesse caso ?

Nenhuma. Todos sabem que Ricardinho jogam mais.   

Mas se  Ricardinho é melhor não deveria estar na seleção brasileira ?

A lógica diz que sim, mas não no caso desses dois.

Esse jogo de vaidades é cansativo demais e só favorece aos envolvidos diretamente no caso. Bruno tomou gosto pela coisa.

Escrevi há pouco tempo atrás que essa novela é interminável e o tempo está me dando razão. Ricardinho atira de um lado como fez, Bernardinho responde e até Bruno aprendeu a se defender.

Bernardinho deixa claro que Ricardinho não está na seleção por causa de problemas extra-quadra. Caso contrário, estaria na seleção até hoje normalmente.

Ao afirmar que Ricardinho é melhor do que Bruno, Bernardinho pode ter sido irônico e tirado um pouco a responsabilidade do filho. Faz sentido. Mas  depois que os dois se atacaram na mídia, Bernardinho não iria ficar atrás, afinal era a sua vez de atrair os holofotes e cutucar Ricardinho. Sim, porque ao afirmar que Ricardinho é melhor, fica evidente que ele está fora da seleção não por questões técnicas e sim políticas.  

O próximo a atirar, se a sequência for mantida, podem anotar que será Ricardinho.

Bruno, infelizmente, só terá paz no dia que a seleção masculina tiver outro treinador ou quando Ricardinho abandonar a carreira. Mas Bruno finalmente aprendeu a se defender e nos faz acreditar que essa postura agressiva irá predominar daqui pra frente.

Bernardinho não consegue esquecer Ricardinho e não entende que essa 'paixão', perfeitamente compreensível, prejudica sua própria imagem e atinge diretamente o comportamento do filho Bruno. 

 

        

 

Por Bruno Voloch às 10h35

20/12/2010

Pretendido pelo Fluminense, Araújo negocia com Flamengo

É bom o Fluminense correr.

Se desejar mesmo contar com o atacante Araújo em 2011, o Fluminense precisa se apressar.

Empresários ligados ao jogador mantiveram contato com o Flamengo e não será surpresa se Araújo tiver outro destino.

Araújo, ainda preso ao Al Gharafa do Qatar, pede mais de R$ 300 mil reais ao Flamengo.   

Por Bruno Voloch às 20h30

Camila Brait: "Decisão contra Fenerbahce não tem favorito"

Se depender da motivação da líbero Camila Brait, Osasco pode sonhar com o título mundial.

O ambiente após a vitória contra o Bergamo mudou radicalmente. A jogadora conversou com o blog e confessou que o resultado positivo trouxe de volta a confiança aparentemente perdida após os 3 a 0 contra o Fenerbahce:

"Não digo que tiramos um peso das costas, mas é uma cobrança que existe entre nós jogadoras. Sabemos que jogamos mal contra o Fenerbahce e tinhamos certeza de que poderíamos render bem mais contra o Bergamo. Foi o que aconteceu."

Apesar dos 3 a 0, Camila não acha o Fenerbahce favorito na decisão do mundial:

"Em um torneio mundial de alto nível não existe favoritismo. Vai ser campeão quem errar menos".

Camila aproveitou para elogiar o time do Fenerbache e em especial a levantadora Fofão:

"É uma excelente equipe e conta com grandes atacantes. Mas o time é comandado pela Fofão que sabe como explorar o que cada uma delas tem de melhor. Não adianta ficar se preocupando com uma jogadora somente. O time todo é muito bom".

Na opinião de Camila, enfrentar o técnico da seleção José Roberto Guimarães não significa vantagem para nenhum dos lados:

"Vejo pelos dois lados. O Zé nos conhece bastante e sabe como jogamos. Nós também sabemos o que ele pode fazer para marcar nossas principais jogadas. Ninguém leva vantagem nesse caso."                

Por Bruno Voloch às 19h19

Mesmo longe do ideal e do que pode render, Osasco mereceu vencer o Bergamo

Fez muito bem ao Osasco jogar como franco-atirador e sem tanta responsabilidade.

Leve e sem o peso da obrigação da vitória, Osasco conseguiu lembrar mesmo que de longe o time campeão brasileiro e venceu merecidamente o Bergamo por 3 a 0.

A recepção melhorou bastante e Carol pode alternar os ataques com as pontas e também o meio. Emocionalmente foi importante para Osasco jogar na frente do placar o jogo inteiro. O time se sentiu mais confiante a cada set fechado.

Adenízia apareceu bem no bloqueio e Natália se destacou no ataque.

Vi o time de Bergamo sofrendo com o passe e a levantadora Signorile de quem esperava tanto me decepcionou. Jogou mal, sem pensar e facilitou a vida do nosso bloqueio.

Piccinini está completamente fora de forma e sua escalação foi absolutamente precipitada. Picci joga muito mais do que jogou diante do Osasco e atuou na base do sacrifício.

Não acho que Osasco tenha feita uma partida brilhante, longe disso. A equipe brasileira venceu pela força do seu ataque, pelo passe ruim do adversário e pelo fato de ter conseguido diminiur os erros em quadra.

       

Por Bruno Voloch às 18h52

19/12/2010

Bergamo é favorito contra o Osasco. Time brasileiro vira 'azarão'

Se o Fenerbahce da Turquia já é finalista do mundial de clubes, a outra semifinal promete ser das mais equilibradas.

O Bergamo chega para essa semifinal ainda invicto. Apesar de não ter perdido ainda, o time italiano sente demais a falta da levantadora Lo Bianco que se recupera de uma cirurgia e nem viajou com a delegação para o Qatar.

A jovem Noemi de 20 anos vem dando conta do recado e parece não sentir a responsabilidade de substituir Lo Bianco. A ponta búlgara Vasileva é boa jogadora e a oposta Ortolani precisa ser muito bem marcada. Se Piccinini jogar, o Bergamo passa a ser favorito. Sem Picci, Osasco volta a ter chances.

Osasco jogou muito mal as duas partidas que realizou até agora no mundial e nem mesmo a vitória contra o fraco time da Tailândia foi capaz de convencer.

Honestamente, acho que Osasco tem potencial, mas chegou para esse mundial muito abaixo do que poderia render. A recepção do time foi um desastre contra o Fenerbahce e se repetir esse desempenho contra o Bergamo, não dá jogo.

Carol precisa ter o passe na mão para poder usar nossas centrais Adenízia e Thaísa. Sassá será mais importante no passe do que no ataque. Por falar em ataque, Jaqueline tem que receber mais bolas e Natália dividir com ela a responsabilidade de colocar a bola no chão.

Osasco tem mais entrosamento e elenco por elenco deveria ser favorito. Apesar de contar com 6 jogadoras que acabaram de ganhar a prata no mundial do Japão com a seleção, Osasco não atravessa um momento favorável.

O time parece sem confiança e abatido após ter sido eliminado ainda nas semifinais do paulista. A esperança é que recupere a autoestima justamente nessa hora de adversidade. Jogadoras de qualidade Osasco tem de sobra, bola tem faltado.

A expectativa é de um jogo equilibrado e diferente daquele massacre que Osasco sofreu contra o Feberbahce. Essa pelo menos é nossa esperança.          

Por Bruno Voloch às 22h26

Fenerbahce e Trentino já são finalistas

Das 4 semifinais que serão jogadas na segunda-feira em Doha no Qatar, duas já estão resolvidas.

O vôlei é um esporte que não costuma dar zebra e nesse caso não vejo como o Fenerbahce perder para o Mirador da República Dominicana. Podem anotar. O time dirigido pelo brasileiro José Roberto Guimarães é finalista do mundial.

O Trentino da Itália fecha a rodada diante do Paykan do Irã. Embora o esporte no Irã tenha tido uma evolução grande nos últimos anos, o Trentino é muito superior tecnicamente e não terá problemas em vencer. Se não fizer 3 a 0 será surpresa tamanha a superioridade. 

 

Por Bruno Voloch às 21h31

Pinheiros caminha a passos largos para um novo fracasso

A previsão aos poucos vai se confirmando.

O time de estrelas do Pinheiros deve ficar mais uma vez somente no papel. Incrível.

Diante do Sesi, teve lampejos no primeiro set, mas depois acabou dominado e perdeu a quarta partida em 10 jogos na superliga.

O que finalmente acontece com o Pinheiros que nunca conseguiu ganhar nada no masculino ?

Não acredito que seja falta de comando. Mauro Grasso é um cara competente, experiente e acostumado a trabalhar com estrelas. O problema vai além disso.

O Pinheiros está longe de ser um time. Giba, Gustavo, Marcelo e Rodrigão são talentosos, mas o casamento entre eles não aconteceu. Ainda.

Não é questão de falta de comprometimento como muitos defendem. Os 4 jogadores treinam como os demais, se dedicam, acho apenas que alguns deles já não fazem mais a diferença como no passado.

A falta de títulos incomoda o elenco. Por mais que não admitam, esse grupo foi montado para ganhar tudo e não ganhou nada.

Contra o Sesi vimos mais discussões em quadra e um descontrole anormal para um time tão rodado como o Pinheiros. Giba tem razão quando diz que o vôlei não é xadrez, mas discordo dele quando o jogador afirma que as discussões são normais. Negativo.

A imagem do time em quadra é simplesmente o reflexo do Pinheiros desde que formou esse time de estrelas.

O primeiro turno nem chegou ao final e o Pinheiros já soma 4 derrotas ficando longe da briga pela liderança.

A grande diferença do Pinheiros para o Sesi, Cruzeiro e Montes Claros, é que essas equipes jogam como time e o Pinheiros não sabe o que significa a palavra time, leia-se, jogar como equipe.   

Por Bruno Voloch às 08h56

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.