Blog do Bruno Voloch

05/02/2011

Julio Velasco não é mais o técnico da Espanha

O argentino Julio Velasco deixou o comando da seleção masculina da Espanha.

Em nota oficial, o presidente da federação espanhola, Agustin Santos, alegou que não teria condições financeiras de arcar com os salários de Velasco até 2012, data prevista para o encerramento do contrato do treinador.

Velasco iniciou seu trabalho em dezembro de 2008.

Um dos treinadores mais respeitados e vitoriosos da história do vôlei mundial, Velasco realizou um trabalho marcante na seleção da Itália na década de 90. Velasco conquistou dois mundiais, cinco ligas mundiais, três europeus, uma copa do mundo e a prata olímpica em Atlanta-1996.

 

Por Bruno Voloch às 10h03

04/02/2011

Dessa vez não teve duelo entre Bruno e Ricardinho. Cimed atropelou Vôlei Futuro

Não aconteceu duelo algum.

A Cimed sobrou em quadra e ganhou como quis o jogo contra o Vôlei Futuro. Vitória fácil e muito merecida.

Discutir a partida em termos táticos seria até covardia levando-se em conta o que as equipes jogaram.

Bruno fez seu papel, Ricardinho não teve como. De talento indiscutível, Ricardinho parece contagiado pela pobreza do restante da equipe. Incrível, para não dizer inaceitável.

Bruno não tem nada a ver com isso. Diria até que já vi Bruno jogar muito melhor, mas não foi necessário. Jogou para o gasto. A Cimed perdeu peças importantes, trouxe reforços e não muda seu estilo de jogo. É um time altamente competitivo e que brigará por mais um título da superliga.

O Vôlei Futuro pelo que vem apresentando terá enormes dificuldades em ficar entre os 8 primeiros. Não disputar os playoffs será um vexame histórico. 2 pontos de bloqueio contra 10 da Cimed chega a ser vegonhoso.

Só se falou em Bruno e Ricardinho, quando na verdade Bob fez um partidaço, Éder foi regular do início ao final e Renato e João Paulo constantes.

 

  

Por Bruno Voloch às 16h27

Derrota do Rio não muda cenário da superliga. Time será primeiro e com sobras

O tropeço do Rio diante do Macaé trouxe à tona algumas discussões.

Será mesmo que o Rio de Janeiro teminará a fase de classificação em primeiro lugar ?

A resposta é sim.

Diante da irregularidade do principal concorrente ao título, caso de Osasco, o Rio será primeiro.

O Vôlei Futuro não tem qualidade técnica para chegar na frente e no Pinheiros falta equilíbrio emocional.

O resultado negativo do Rio deve trazer quem sabe um pouco mais de emoção ao campeonato. Com duas derrotas, Osasco pode até matematicamente terminar na frente, mas acho complicado.

O Rio fez diante do Macaé seu pior jogo no campeonato. Perdeu de forma merecida e talvez tenha entrado mesmo de 'salto alto' achando que não perderia para um time tão inferior tecnicamente.

Pelo que conheço de Bernardinho, essa derrota servirá de alerta para o futuro e deve evitar uma certa acomodação da equipe para o segundo turno. O relaxamento é algo natural e aconteceu muito em função da facilidade encontrada no primeiro turno.

Mas quem ninguém se iluda.

O Rio não tem o melhor time no papel, mas ainda é a equipe mais bem treinada.

Tenho absoluta convicção de que o comportamento do time se tivesse jogado contra um grande teria sido diferente. Não foi. O Rio pagou o preço de entrar em quadra acomodado e achando que venceria quando bem quisesse. Errou.

Essa filosofia não se encaixa no perfil de Bernardinho.   

Ainda líder com uma vitória a mais que Osasco, o Rio será primeiro. A derrota para o Macaé seviu de lição.

      

Por Bruno Voloch às 12h48

Fabi solta mais uma pérola após derrota do Rio

Nunca imaginei que fosse ser um alívio perder no esporte.

Pois bem, é assim que pensa a líbero Fabi do Rio de Janeiro.

Não venham me dizer que interpretei errado ou coisa do gênero. Não. Fabi voltou a atacar com suas pérolas como nos tempos de seleção.

Ela disse que se sentiu aliviada após o tropeço diante do Macaé e que agora 'acabou esse negócio de único invicto". Desculpe, Fabi.

Quer dizer ainda que Macaé não tinha responsabilidade ?

Ou seja, os outros times entram em quadra sem ter a obrigação de vitória ?

E que pressão tinha o Rio, Fabi ?

Pressão de vencer o Macaé ?

Menos, Fabi.

Pressão talvez seja enfrentar Osasco e olhe lá.

Suas declarações me parecem mais desculpas esfarrapadas para uma derrota inesperada. Simples.

Entendo os compromissos com o patrocinador, mas Fabi tem a alternativa de evitar algumas declarações e até seguir a linha do chefe, mesmo que errada, que 'some' na maior parte das vezes após um resultado negativo. Fabi, prefere falar.

Devo ressaltar que a líbero ao menos teve a decência de elogiar o adversário e ressaltar que Macaé mereceu vencer.  

 

 

 

Por Bruno Voloch às 11h06

Calderon desiste de jogar na Rússia e assina na Suíça

Agora é oficial.

Rosir Carderon está fora da seleção cubana.

A jogadora assinou contrato de 5 anos com o Voléro Zürich da Suíça e jogará pela primeira vez fora de Cuba.

No fim de janeiro, Calderon chegou a conversar com os dirigentes do Odintsovo da Rússia e a negociação ficou bem encaminhada. Os dirigentes russos davam como certa a contratação da jogadora. Para surpresa geral, Calderon declinou do convite e fechou com a Suíça.  

A legislação de Cuba não permite que as jogadoras que estão fora país joguem pela seleção. Só podem atuar pela seleção, as atletas que atuam em Cuba.

Medalha de bronze na olimpíada de Atenas em 2004 e ouro no pan do Rio em 2007, Calderon está com 26 anos e é considerada uma das jogadoras mais importantes da atual geração de Cuba    

  

  

 

Por Bruno Voloch às 10h05

03/02/2011

Encostado no Grêmio, atacante Leandro interessa ao Vasco

Após finalmente definir o nome do nome treinador, o Vasco pensa em se reforçar para a Taça Rio.

Sem chances na Taça Guanabara, a diretoria sabe que precisa reforçar o time para o segundo turno do estadual.

Leandro, atacante do Grêmio, é um dos jogadores pretendidos pelo clube.

Atualmente, Leandro está treinando separado do grupo. O jogador não faz parte dos planos do técnico Renato Gaúcho.

Ricardo Gomes foi consultado e aprovou o nome de Leandro.

Leandro teve uma rápida passagem no futebol carioca quando vestiu a camisa do Fluminense.    

  

Por Bruno Voloch às 09h16

02/02/2011

Documento mostra intenção de Rodrigão em agenciar atletas. Citado, Giba nega e diz que não fez parte da empresa

Após semanas de discussão, Rodrigão finalmente rescindiu seu contrato com a empresa que patrocina o vôlei do Pinheiros. A questão dos direitos de imagem arrastou a negociação, pois era interesse da SKY que Rodrigão atuasse em um time ainda patrocinado pela empresa.

Rodrigão tinha contrato com a SKY até agosto de 2012. O jogador embarcou ainda ser ter resolvido a questão dos direitos de imagem. A situação só foi solucionada na última terça-feira. Oficialmente Rodrigão está liberado.

O jogador não recebeu a quantia total estipulada para os casos de rescisão.

O blog teve acesso a informações importantes que provam a intenção de Rodrigão em agenciar atletas. Meses antes de inaugurar a empresa, Rodrigão enviou o seguinte e-mail para os principais jogadores do Brasil, incluindo os da seleção:

"Olá a todos. Espero que todos estejam muito bem. Estou mandando esse e-mail para divulgar a nova empresa de assessoria e marketing que esta sendo criada por mim e pelo Giba para nós atletas porque só nós sabemos as dificuldades que passamos para conquistar nosso espaço e acho hoje que ninguém além de nós dá valor a isso, Por esses e outros motivos como amizade honestidade e clareza nos estamos criando essa empresa, não para ganharmos dinheiro, mas sim para ter algo de qualidade no mercado onde vocês possam confiar. Além da parte de procurador a nossa empresa terá também a parte de assessoria de imprensa e a área de marketing onde o atleta não será lembrado somente nos meses de contratação e sim o ano todo de acompanhamento para que possa fazer valer o valor pago por tudo isso onde hoje é pago 6% por fazer o contrato e não há mais acompanhamento nenhum. Aqui nós com o mesmo valor vamos oferecer a todos uma assessoria de imprensa e uma assessoria de marketing que vai estar o ano todo atrás de outras fontes de renda para todos sem nenhum custo adicional para isso. Se também por acaso alguém não quiser a parte de procuradoria poderemos oferecer a parte de assessoria de imprensa sem problema algum com um custo mensal muito acessível a todos. Já a parte de marketing é GRÁTIS, então basta você autorizar que vamos estar criando um folder com todas as suas qualidades e conquistas para podermos estar oferecendo a imagem de vocês atletas as maiores empresas do Brasil sem custo algum somente quando há alguma oferta para o atleta que aí a nossa empresa ganha um percentual.

BOM ESPERO QUE TODOS LEIAM O ANEXO E VENHAM FAZER PARTE DE NOVO TIME ONDE QUEM GANHA É VOCÊ."

O anexo em questão contém fotos da seleção brasileira.

Procurado pelo blog, Giba foi sucinto, negou envolvimento e disse que não concorda com a filosofia da empresa de Rodrigão:

"Nós apenas tivemos a idéia de montar a empresa juntos. O que foi feito depois eu não concordo e não condiz com tudo que aprendi no esporte. Aconteceu muito rápido e quando vi, não era nada daquilo que pensava. Decidi imediatamente não seguir com o projeto".

Giba fez questão de dizer que nunca fez parte da empresa:

"Conversamos sim, mas a minha idéia era outra. Sempre fui homem suficiente para assumir meus atos e agora não seria diferente. Quando vi que a coisa iria por um caminho que não concordava, declinei na hora do projeto e decidi não fazer parte da empresa".

Ainda se recuperando da contusão no tornozelo, Giba preferiu não entrar em detalhes sobre o e-mail:

"É preciso assumir os atos na vida como um todo. Eu mesmo já errei, confessei publicamente e paguei pelo meu erro".

Por Bruno Voloch às 10h40

Pinheiros vai despencando e nova derrota pode deixar time em quinto lugar

Bicampeão paulista, o Pinheiros esperava nessa superliga mudar definitivamente o rótulo de 'azarão'.

O início até que foi promissor. 8 jogos e 8 vitórias, superando inclusive o Vôlei Futuro. Mas a derrota para o Rio de Janeiro mexeu de tal maneira com o grupo que o Pinheiros perdeu completamente o rumo.

E olha que o time fez um belo jogo contra o Rio, mas a virada histórica após estar ganhando o tie-break de 9 a 5 parece ter arrasado a equipe emocionalmente.

O que se viu no jogo seguinte foi um Pinheiros diferente do que estamos acostumados a assistir. Time errando demais e sem confiança. O resultado foi outra derrota e dessa vez para o modesto Macaé, novamente por 3 a 2.

A partida contra o Osasco era o cenário ideal para o Pinheiros se recuperar. O time enfrentaria o atual campeão que vinha de derrota para o Rio, mas um adversário conhecido, de boas recordações e muita rivalidade.

Só deu Osasco. 

O Pinheiros foi facilmente envolvido e perdeu por 3 a 0. O time parece sem forças para reagir e o comportamento em quadra como vimos no segundo set é algo muito preocupante. 25/11 não condiz com a história e a tradição do Pinheiros no vôlei feminino.

O Pinheiros raramente teve times de ponta, mas as equipes que formou sempre se caracterizaram pela garra, disposição e jogo coletivo. Contra Osasco, não se viu nada disso.

Competência não falta ao treinador. Paulo Coco conhece como poucos esse grupo de jogadoras e deve dedicar boa parte do seu trabalho a partir de agora no sentido de tentar recuperar emocionalmente essas jogadoras.

Não seria justo crucificar nenhuma das atletas. Todas caíram de rendimento e estão jogando abaixo do que podem.

Tudo bem que o Pinheiros não tem time para ser campeão da superliga, agora tem elenco e qualidade para render mais. Terminar o turno na frente do Vôlei Futuro foi uma vitória para o Pinheiros diante da diferença de investimento.

Mas já nesse fim de semana o Pinheiros precisa voltar a vencer. De novo o adversário será Osasco e dessa vez o time joga em casa. Uma nova derrota, a quarta seguida, deixaria o Pinheiros na quinta posição e ainda mais pressionado.

Uma vitória serviria para aliviar o ambiente e talvez devolver a confiança inexplicavelmente perdida contra o Rio na primeira derrota.    

Por Bruno Voloch às 07h35

01/02/2011

"Pequenos detalhes' ainda separam Ricardo Gomes do Vasco

O anúncio oficial ficou para quarta-feira.

Embora já tenha acertado tempo de contrato e o salário que vai receber, Ricardo Gomes deve ser anunciado técnico do Vasco somente nesta quarta-feira.

"Pequenos detalhes" separam o ex-técnico do São Paulo do Vasco. A negociação está muito bem encaminhada pelo presidente Roberto Dinamite e o diretor Rodrigo Caetano.  

Acontece que parte da diretoria e alguns conselheiros do clube ainda defendem a contratação de Rene Simões e não concordam com a contratação de Ricardo Gomes.

O Vasco tem pressa e quer apresentar o novo treinador o mais rápido possível. Roberto Dinamite faz questão da presença do futuro técnico em São Januário na quinta-feira quando o Vasco enfrentará o Volta Redonda. 

Por Bruno Voloch às 22h59

Ricardo Gomes está reunido com dirigentes do Vasco. Anúncio está próximo

Ricardo Gomes deve ser anunciado ainda hoje como novo treinador do Vasco.

O técnico está reunido nesse momento com o presidente do clube Roberto Dinamite. Ricardo já acertou as bases salariais e o tempo de contrato com o diretor Rodrigo Caetano.

A idéia é apresentar oficialmente Ricardo Gomes na quarta-feira. Se acertar com o Vasco, Ricardo Gomes estará em São Januário na quinta para assistir a partida entre Vasco e Volta Redonda.   

Por Bruno Voloch às 20h54

De forma inédita, Rio garante primeiro lugar com 11 rodadas de antecedência

Hoje tem Osasco e Pinheiros.

Para o time do Rio de Janeiro no entanto, a partida entre os rivais paulistas é um simples amistoso.

Invicto e com uma imensa vantagem na pontuação, o Rio não perde mais o primeiro lugar na fase de classificação.

E não me refiro ao primeiro turno onde a matemática não permitiria o Rio ser alcançado. Falo especificamente do segundo turno da competição onde cada time jogará ainda 11 vezes.

A matemática até pode ser favorável as demais equipes como Vôlei Futuro, Pinheiros e o próprio Osasco. Enquanto o Rio ainda não perdeu, o Vôlei Futuro já soma 3 derrotas, Pinheiros e Osasco duas cada e logo mais um deles chegará a terceira derrota.

Dentro da política de trabalho do técnico Bernardinho, ninguém ainda comemora o fato, mas no íntimo todos sabem que a primeira posição está assegurada.

Quem garante ?

Os números e a diferença técnica entre esses 4 times.

A regularidade do Rio também é outro fato que conta muito nessa hora. O Rio é longe o mais regular de todos os times da superliga e não dá para imaginar que perca 3 jogos no segundo turno. Além de perder 3 jogos, uma dessas 3 equipes não poderia perder mais e mesmo assim o Rio ainda poderia ser primeiro nos critérios de desempate.

Em resumo, o primeiro lugar na fase de classificação já tem dono e é o Rio de Bernardinho.

Nunca na história da superliga tivemos uma supremacia tão grande de uma equipe. O Rio conseguiu garantir essa primeira colocação com 11 rodadas de antecedência. Leia-se, um turno inteiro.

Números incontestáveis que mostram a superioridade das cariocas e uma certa fragilidade de Vôlei Futuro, Osasco e Pinheiros.

Mas calma, ser primeiro não significa ser campeão. Lembro que a final será em jogo único e em Belo Horizonte. Um jogo, regulamento burro e em uma partida tudo pode acontecer.  

Dá ao Rio o direito de jogar em casa as partidas decisivas na semifinal. Passo direto pelas quartas, uma vez que qualquer adversário que apareça será eliminado em duas partidas. Nas semifinais, a história pode ser outra e quem sabe Vôlei Futuro, Pinheiros e Osasco decidam disputar o campeonato.

O jogo de hoje entre Osasco e Pinheiros vale muito no aspecto emocional para as duas equipes. O Rio assiste, com méritos, essa briga de camarote e pode se dar ao luxo de escolher quem enfrentará na semifinal.      

Por Bruno Voloch às 09h40

Manon Flier, Piccinini e Megan Hodge são destaques na rodada do campeonato italiano

Após a disputa da nona rodada do primeiro turno, o Conegliano segue líder do campeonato italiano.

Fora de casa, o Conegliano fez 3 a 1 no Perugia e chegou as 22 pontos na classificação com 8 vitórias e apenas uma derrota.

O Pesaro segue na cola do Conegliano. Com pontos 17 da holandesa Manon Flier, o time derrotou o Modena por 3 a 0. O resultado deixa o Pesaro com 20 pontos. O Modena da levantadora brasileira Fernandinha tem apenas 9 pontos e ocupa décima posição.     

Quem também se destacou na rodada foi Piccinini. A jogadora foi peça fundamental do Bergamo nos 3 a 0 sobre o Novara. Picci fez 14 pontos e o Bergamo se manteve em terceiro lugar com 18 pontos.

Mas em matéria de números ninguém superou a norte-americana Megan Hodge. No jogo mais equilibrado da rodada, a jogadora dos Estados Unidos anotou 33 pontos para o Villa Cortese na vitória de 3 a 2 em cima do Busto Arsizio. O Villa Cortese de Aurea Cruz e Aguero é sexto com 16 pontos.

Nos demais resultados da nona rodada, o Pavia perdeu novamente e continua na última colocação com 1 ponto somente. O Piacenza, oitavo colocado, fez 3 a 0. Fechando, o Castellana perdeu em casa por 3 a 0 para o Urbino das brasileiras Jaline e Renatinha.   

 

 

Por Bruno Voloch às 08h55

31/01/2011

Tímida e discreta, Juciely se diz surpresa com o momento e enaltece o grupo do Rio de Janeiro

Juciely roubou a cena nas duas últimas vitórias do Rio na superliga contra Pinheiros e Osasco. Humilde, essa mineira de 30 anos, conversou com o blog. Ela se diz tímida e feliz pelo ótimo momento na carreira. Nessa entrevista, Juciely elogia Bernardinho e Fabiana, enaltece o grupo e diz que seleção brasileira, por enquanto, só a militar.

Como você está se sentindo com os elogios que recebeu da mídia ?

É de fato uma situação nova para mim. Sou muito tímida, quieta e na minha, confesso que não estou acostumada com isso.

A Juciely esperava fazer tanto sucesso ?

Estou sinceramente surpresa com o que está acontecendo. Nas equipes em que atuei as vitórias não tinham tanta repercussão. No Rio de Janeiro é diferente por tudo que o time conquistou até hoje, por isso os números são mais destacados.

Essa é a melhor fase de sua carreira ?

Acho que a atleta tem fases na vida e essa é sem dúvida uma das melhores de minha carreira.

Você fez 10 pontos de bloqueio e foi a maior pontuadora contra Osasco. O que pode dizer ?

Digo ainda que o conjunto é tudo. Não conseguiria me destacar se não tivesse o conjunto por trás. Somos uma equipe e o lado individual deixamos de lado. Aqui precisa prevalecer o grupo.

O sucesso no Rio apaga a frustração no São Caetano ?

São situações distintas. Fui feliz em São Caetano e tive uma ótima experiência. Jogar com a Fofão foi sensacional, mas nada se compara com o momento de hoje.

A Juciely pode sonhar com seleção ?

Quero deixar claro que meu objetivo é a superliga, ganhar o campeonato. Minha realidade ainda é a seleção brasileira militar. Estive na seleção no ano passado e devo jogar o mundial desse ano em julho.

Qual participação tem o Bernardinho na sua evolução técnica ?

Muito grande. As orientações dele são diferenciadas e os treinos de bloqueio excelentes.

Como você recebeu o convite para jogar no Rio de Janeiro ?

Com muita honra. O time tinha a Fabiana como titular e não dá para substituir uma jogadora como ela. Respeito demais a Fabiana e encarei essa oportunidade de jogar aqui no Rio como mais um desafio na minha carreira.

Por Bruno Voloch às 08h56

Dínamo Kazan de Gamova conquista Copa da Rússia. Jogadora é eleita MVP da competição

O cenário em 2011 parece ser o mesmo de 2010.

Gamova, melhor jogadora do mundo na atualidade, segue brilhando e conquistando títulos.

Na decisão da Copa da Rússia, o Dínamo Kazan de Gamova derrotou o Dínamo Krasnodar por 3 a 0 e ficou com o título da competição. As parciais foram de 25/13, 25/18 e 25/22 e Gamova marcou 21 pontos. Kosheleva fez 17.

O Brasil esteve representado na final. Fofinha fez bonito e foi a maior pontuadora do Krasnodar com 14 pontos.

Pelo terceiro lugar, o Odintsovo de Walewska derrotou Uralochka por 3 a 0 e ficou com o bronze. 

Gamova foi eleita a melhor atacante e a MVP da Copa da Rússia. Startseva, levantadora da seleção e do Krasnodar, foi a mais eficiente na posição. As jogadoras do Dínamo Kazan ganharam outros 3 prêmios. Regina Frost melhor bloqueadora, Kabeshova melhor líbero e a norte-americana Jordan Larson principal recepção.

Com o título conquistado, o Dínamo Kazan está classificado para a Champions League 2011/2012 

   

 

Por Bruno Voloch às 08h12

Cai o último invicto na Turquia. Fenerbahçe vence outra e é segundo

A décima primeira rodada do campeonato turco não poderia ser melhor para o Fenerbahçe.

O time do brasileiro José Roberto Guimarães fez o dever de casa e ganhou com tranquilidade do Kimya Kolejlider por 3 a 0. Com a vitória, o Fenerbahçe soma 30 pontos e permanece na segunda colocação.

No clássico da rodada o Vakifbank levou a melhor sobre o Eczacibasi. Após abrir 2 a 0, o Vakifbank permitiu o empate, mas fechou o jogo com 17/15 no tie-break e quebrou a invencibilidade do Eczacibasi no torneio.

Apesar da derrota, o Eczacibasi ainda é líder com 31 pontos. Fenerbahçe e Vakifbank estão empatados com 30 pontos. As 3 equipes somam uma derrota em 11 jogos.

O Galatasaray de Érika ganhou mais uma. Fora de casa, a equipe bateu o Besiktas por 3 a 1 e manteve a sexta colocação com 18 pontos e 6 vitórias.

Por Bruno Voloch às 07h56

Sisley Treviso de Marcelinho derrota vice-líder na Itália

O levantador Marcelinho, dispensado pelo Pinheiros, segue brilhando no campeonato italiano.

O Sisley Treviso derrotou fora de casa o Cuneo, atual campeão da Copa Itália, por 3 sets a 2. Marcelinho participou do jogo nos 5 sets e o oposto Fei foi novamente o melhor jogador do Treviso em quadra. O Treviso perdia a partida por 2 a 0, mas virou o jogo e fez 16/14 no tie-break.

Com a vitória, O Treviso manteve a quarta colocação com 31 pontos. Apesar da derrota, o Cuneo ainda é o vice-lider com 37.

Quem se aproxima perigosamente e ameaça a segunda colocação do Cuneo é o Macerata. Fora de casa, o time bateu o San Giustino por 3 a 1 e foi ao 36 pontos.

O Trentino ainda lidera com sobras. O time passou pelo Brianza por 3 a 1 e segue invicto após 16 rodadas. O levantador brasileiro Rapha jogou os 4 sets e teve boa atuação. Riad, por opção do treinador Stoytchev, ficou de fora da lista dos 12. O Trentino soma agora 47 pontos, 10 a mais que o Cuneo.

O Castellana de Evandro e Bob voltou a perder. Atuando em Verona, o time caiu para os donos da casa por 3 a 1. Com a derrota, o Castellana segue com apenas 6 pontos e na zona de rebaixamento.

A surpresa da rodada foi a vitória do Forli, último colocado com 5 pontos, sobre o Roma por 3 a 2. Nos demais resultados da terceira rodada do returno, o Latina fez 3 a 1 no Valentiae o Modena passou pelo Piacenza no tie-break.      

 

Por Bruno Voloch às 07h27

30/01/2011

Ney Franco é o nome da vez para dirigir o Vasco

Após a tentativa frustrada de contratar Carlos Queiroz, a diretoria do Vasco vai investir na contratação de Ney Franco.

O nome do treinador ganhou força entre os dirigentes vascaínos depois da derrota para o Flamengo e passa a ser a primeira opção do presidente Roberto Dinamite.

Ney está com a seleção sub-20 no Peru e já recebeu a proposta do Vasco.

Como está eliminado da Taça Guanabara, a diretoria do Vasco admite esperar o encerramento do campeonato sul-americano para ter Ney Franco. Gaúcho continuaria comandando a equipe caso Ney aceite o convite. 

O treinador, campeão brasileiro da série B com o Coritiba, precisaria de uma liberação da CBF para assumir o Vasco.    

Por Bruno Voloch às 22h21

Carlos Queiroz diz não ao Vasco e clube busca alternativas no Brasil

Durou pouco o sonho do Vasco em contratar o treinador Carlos Queiroz.

Por causa de alguns compromissos profissionais, o técnico português não aceitou o convite do presidente Roberto Dinamite.

O Vasco segue com Gaúcho no comando. Nas próximas horas ou no máximo até o fim desta segunda-feira, a direção do clube espera finalmente anunciar o nome do nvo treinador.

 

Por Bruno Voloch às 17h23

No jogo da solidariedade, Rio não teve pena de Osasco

A torcida carioca deu um belo espetáculo no maior clássico nacional.

Quase 8 mil pessoas enfrentaram o forte calor e fizeram uma festa muito bonita no Macaranãzinho. Deixaram o ginásio satisfeitos e com o dever cumprido de ajudar as vítimas da tragédia na região serrana da cidade.

Com a bola rolando Osasco foi atropelado pelo Rio.

A derrota para o Rio de Janeiro não tira a condição de um dos favoritos ao título. Osasco tem um time titular fortíssimo, mas falta banco. Luizomar não tem peças de reposição.

Devo lembrar que nem no campeonato paulista as reservas do Osasco mostraram serviço. A final foi entre Vôlei Futuro e Pinheiros, ou seja, não seria na superliga que algumas delas entrariam em quadra e resolveriam o problema. São as 6 titulares e só.

Jaqueline esteve muito mal e talvez tenha feito um dos piores jogos de sua carreira. Acontece ?

Sim, claro, nas melhores famílias. Era a hora de poupar a jogadora, mas sem alternativas, Luizomar trouxe Jaqueline de volta para o jogo. Visivelmente abalada, Jaque não rendeu e não mudou o panorama para Osasco.

Natália e Sassá tiveram alguns lampejos no primeiro set. A partir daí foram facilmente marcadas pelo bloqueio do Rio.

Thaísa e Adenízia foram regulares e não comprometeram. Jogaram com garra e não se entregaram diferente da maioria. Thaísa e Adenízia evitaram um desastre ainda maior.

E o Rio ?

Reconheço e não poderia ser diferente, a ótima partida de Juciely. Mas prefiro seguir outra linha de raciocínio.

Criticada tantas vezes nas derrotas e poucas vezes lembrada nas vitórias, os créditos do resultado positivo deveriam ir para a conta de Dani Lins.

A levantadora do Rio jogou com inteligência, usou as centrais com eficiência e teve uma leitura perfeita do bloqueio paulista. Dani ainda poupou Sheilla dentro do possível e teve personalidade.

Errou a última bola do primeiro set, peitou Bernardinho durante o jogo e fez o último ponto da partida. Dani está crescendo e parece aos poucos supera o trauma do mundial quando ficou no banco para Fabíola.

Dani está cada vez mais independente e segura em seus atos. Quando é cobrada em quadra como aconteceu, Dani retruca, sem pensar nas consequências. Faz ela muito bem. Ficar no bloqueio simples ou da levantadora adversária, não é culpa dela. 

Entendo e acho natural a emolgação de alguns críticos e da torcida em relação ao bom jogo de Juciely. Os números de fato foram impressionantes e chamaram a atenção.

O fundamento que ajudou a decidir a partida foi o bloqueio. 21 contra 8.

Porém o que realmente determinou o vencedor do clássico foi a postura do Rio. Postura agressiva, sacando com inteligência e colocando pressão o todo inteiro no adversário.

Osasco não aguentou. O lamentável é que tenha desistido do jogo antes da hora.    

     

Por Bruno Voloch às 10h10

Sobre o autor

Carioca, tem mais de 20 anos de profissão. Iniciou a carreira na extinta TV Manchete em 1988. Foram 6 anos até ser contrato pela Band Rio em 1994. No ano seguinte estava no Sportv/Globo onde foi idealizador e apresentador do programa Supervolley. Atuou como repórter de 1995 até 2003, e participou da cobertura dos campeonatos brasileiros de 1995 a 2003 em jogos ao vivo. Em 2004 se transferiu para o Bandsports, onde criou e comandou os programas "Roda de vôlei "e Linha de 3". Foi apresentador e comentarista de vôlei e basquete do canal. Em 2008 acumulou a função de diretor de jornalismo até setembro de 2009. De 2007 até 2009 foi colunista da rádio Bandnews FM do Rio e trabalhou nos jornais Lance e Jornal dos Sports. Participou da cobertura de 3 Copas do Mundo, 3 Olimpíadas e das últimas 3 últimas edições do Pan. Hoje é colunista do Jornal do Brasil e comenta futebol para a Bandnews FM/Rio de Janeiro e rádio Terê FM/Rio de Janeiro. É especialista em vôlei.

Sobre o blog

Opinião e informação sobre o que de mais relevante ocorre no vôlei no Brasil e no mundo.

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.